TOME A SUA CRUZ













A frase “tome a sua cruz” não foi bem passada através das gerações. Peça uma definição e você ouvirá respostas como, “A minha cruz é minha sogra, meu trabalho, meu mau casamento, meu chefe mal-humorado ou o pastor estúpido”. A cruz, nós assumimos, é qualquer aflição constante ou luta pessoal. A minha enciclopédia concorda. Ela lista os seguintes sinônimos para cruz: frustração, situação difícil, empecilho, obstáculo e estorvo.
A cruz significa muito mais. É a ferramenta de Deus para redenção, instrumento de salvação – prova do seu amor pelas pessoas. Tomar a cruz, então, é tomar a carga de Cristo pelas pessoas do mundo.
Apesar de nossas cruzes serem parecidas, nenhuma é idêntica. “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me” (Lucas 9:23, ênfase do Max).
Cada um de nós tem a sua própria cruz para carregar – o nosso chamado individual. Descubra a tarefa de Deus projetada para você. Ela se encaixa. Ela combina com as suas paixões e convoca os seus dons e talentos. Quer soprar a nuvem que cobre o seu dia cinzento? Aceite a direção de Deus.
“O ministério que o Senhor atribuiu a cada um” (1 Coríntios 3:5). Qual é o seu? Qual é o seu chamado, a sua tarefa, a sua missão singular? Um trio de perguntas pode ajudar.
Em quais direções Deus tem levado você?
Quais necessidades Deus tem revelado para você?
Quais habilidades Deus tem dado a você?
Direção. Necessidade. Habilidade. O seu DNA espiritual. Você no seu melhor. Você e a sua cruz.
Enquanto nenhum de nós foi chamado para carregar o pecado do mundo (Jesus o fez), todos nós podemos carregar uma carga pelo mundo.
Cheque os seus sinais vitais. Alguma coisa o move. Algum chamado traz energia à sua voz, convicção ao seu rosto e direção aos seus passos. Isole-o e segure-o. Nada dá ao dia uma chance maior do que uma boa influência de paixão.
Autor: Max Lucado
Fonte: Irmãos

Expansão do satanismo entre jovens italianos


 
 satanismo Expansão do satanismo entre jovens italianos



De acordo com uma pesquisa, um em cada dez adolescentes italianos corre o risco de cair nas mãos de uma seita satânica. Muitos dos jovens entrevistados afirmaram que se Satanás lhes desse poder e dinheiro não teria qualquer problema em aliar-se com ele.
“Eles são atraídos e fascinados pela rebelião e a anarquia, por ter relações sexuais, o consumo excessivo de álcool e atração pela droga. Há algo muito importante, é que o satanismo não é a ausência de valores e se assim fosse seria mais fácil combatê-lo, mas equivale em uma afirmação e o triunfo do valor moral do mal, infelizmente algo profundamente atraente nestes tempos”, explica ao site italiano “Famiglia Cristiana” o professor Tonino Cantelmi, que é psiquiatra e presidente da Associação de Psicólogos.
Michele Tollis pai de Fabio, vítima de sua própria rede: “Meu filho tocava nos bares. No início, era apenas música ‘metal’, mas o problema veio quando ele começou a frequentar o pub Midnight. Ele começou a compor letras tipo satânico, vestido de preto e usava símbolos estranhos, mas para mim isso não me preocupava”.
“Pensava que era o sintoma típico de uma adolescente rebelde. Além disso, era um bom aluno, não era problemático”, disse ele. “Uma noite, depois de uma discussão, com os lideres da seita, o levaram para uma floresta e os assassinaram brutalmente. Eu era muito ingênuo. Deveria ter sido mais atento ao ambiente que meu filho frequentava.”
“Quando já não tinha remédio, passei um dia pela Midnight e vi que tinham um altar com a figura de satanás pisando em um homem. Eu deveria ter olhado antes, e não ter limitado em ir busca-lo de lá em algum dia. Somente na fé eu encontrei a força para seguir em frente depois de tudo”, lamenta o pai.
Segundo o padre Sayés, “é curioso que precisamente nos dias de hoje o mundo moderno esta inclinado mais do que nunca em falar do demônio. Isso é porque tem chegado ao fundo do poço e começa a ter medo. Quando o homem se afasta de Deus, entra o medo. Ao ver que não se pode dominar o mal, começa realmente a se interessar sobre o assunto.”
Portal Padom

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.