Apocalipse rentável: O Fim do Mundo atrai turistas em El Salvador


















Os habitantes de El Salvador vê a fatídica data marcada pelos maias, como uma oportunidade para oferecer uma imagem muito diferente a que tem sido mostrado nos últimos anos, seus lugares turísticos e seu povo desejam aos visitantes boas recordações.
Há muitas cenas e datas difíceis de apagar da memória de seus habitantes, como por exemplo, o segundo lugar na lista dos países com maior numero de homicídios por ano ou pelos intermináveis confrontos de gangues noticiadas.
No entanto, esta percepção gradualmente tem sido substituída pelo conceito de uma nação que tem deixado para trás os maus momentos. O ministro do Turismo do país, José Napoleón DUarte, assegura que o país cada vez mais tem se tornado seguro.

O fim do ciclo maia e o início de uma nova era, tem tornado o país em uma grande atração turística para as pessoas que chegam ao El Salvador. Os mais supersticiosos acreditam que por estar mais perto dos locais sagrados desta civilização poderão se proteger contra as possíveis consequências catastróficas do dia 21 de dezembro.
“Não posso dizer se o mundo acabará, mas melhor que você venha e experimente”, disse o diretor comercial de uma campanha turística. El Salvador tem muito que oferecer neste sentido, pois seus monumentos são uma atração para aqueles que optam por uma faceta pouco conhecida da cultura maia.
No entanto, uma vez em solo salvadorenho, os turistas poderão passar o clima apocalíptico. Os habitantes locais não deixam que o pânico se torne uma filosófica com a chegada do denominado Baktun, pois para eles um final não é mais que uma boa razão para um novo começo.
Traduzido e adaptado de RT Sepa Mas


Doutores da Alegria: organização leva humor a crianças hospitalizadas, como forma de contribuir com tratamentos médicos












Os Doutores da Alegria formam uma organização de cunho social, que tem como iniciativa oferecer humor a crianças hospitalizadas, familiares e profissionais de saúde.
A atuação da organização potencializa os efeitos dos tratamentos médicos, fazendo com que através de brincadeiras e interações, a tensão do ambiente hospitalar seja minimizada.
Fundada em setembro de 1991, a organização tem atuado com o propósito de ampliar sua missão primária, propagando o que é classificado no site dos Doutores da Alegria como “cultura da alegria”.
A disseminação desse princípio se dá “a partir da aprendizagem decorrente do encontro do palhaço com as crianças nos hospitais”. A expansão do trabalho está em andamento, com programas em teatros e centros culturais, escolas, empresas e meios de comunicação.
A organização tem como missão, de acordo com descrição em seu site, “promover a experiência da alegria como fator potencializador de relações saudáveis por meio da atuação profissional de palhaços junto a crianças hospitalizadas, seus pais e profissionais de saúde” e “compartilhar a qualidade desse encontro com a sociedade” através da produção de conhecimento, formação e criações artísticas.
A ideia, segundo os Doutores da Alegria, é que a organização se torne “um centro cultural referência na arte do palhaço e nas artes cômicas em geral, oferecendo acervo, publicações, cursos e produções artísticas que estimulem a reflexão e o diálogo crítico com diversos setores da sociedade”.
Para conhecer melhor e saber como contribuir com os Doutores da Alegria, acesse o sitedoutoresdaalegria.org.br.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+
Ciente de seu papel junto à sociedade, o Gospel+ disponibilizou um espaço voltado para divulgação de projetos sociais focados em ajudar ao próximo.
Acreditamos que a transformação da sociedade acontece não só através da palavra, mas também de ações efetivas e eficazes, com demonstração de amor ao próximo.
Se você conhece ou desenvolve um projeto social que precise de divulgação, entre em contato conosco através do endereço redegmais.com.br/contato e nos conte! Informe as áreas de atuação, formas de colaboração, meios de contato e visitas, para que possamos colaborar e servir ao Pai, servindo a seus filhos.

Marquito, comediante e assistente do Ratinho, vê profecia se cumprir e será empossado como vereador











Com o slogan “Esquisito por esquisito, vote no Marquito”, o comediante e assistente de palco do apresentador Carlos Massa, o Ratinho, conseguiu pouco mais de 22 mil votos nas eleições municipais de 2012 e ficou como suplente de vereador.
O caso de Marquito (PTB) tornou-se peculiar por sua declaração logo após as apurações, quando soube que não havia sido eleito: “Foi muita adrenalina essa apuração. Confiei que ia conseguir os votos até o último momento. Mas Deus já me disse que vou ser vereador. E vou ser”, afirmou à época, ao portal Uol.
Membro da Igreja Mundial, Marquito agora será diplomado e empossado como vereador no lugar do vereador eleito Celso Jatene (PTB), que foi convidado pelo prefeito eleito, Fernando Haddad (PT) para assumir a Secretaria Municipal de Esportes.
Agora, o vereador Marco Antonio Ricciardelli, que esperava ter “uns 200 mil votos”, vê se cumprir a certeza que ele havia revelado meses antes. Marquito acredita que muitas pessoas não votaram nele “para que continuasse na televisão”.
Entretanto, a profecia cumprida é fruto de uma combinação política: “Tínhamos certeza que ele assumiria porque o PTB estava articulando o apoio ao governo do Fernando Haddad” disse Edson Presse, assessor do vereador.
As propostas do vereador ainda não são conhecidas de seus eleitores, pois sua campanha foi baseada no slogan, que não faz menção a projetos. Confira no vídeo abaixo:

Pastor acusado de chefiar milícia no Rio de Janeiro se entrega à polícia: “Vou provar minha inocência”












Um pastor evangélico é acusado de chefiar uma quadrilha de milicianos apelidada de “Liga da Justiça”, que atua na zona oeste do Rio de Janeiro. Entre as ações da milícia, estariam a prática de extorsão a moradores e agiotagem.
Líder da Igreja Pentecostal Deus é a Luz, o pastor Dijanio Aires Diniz, apelidado pelos criminosos de “Pastor”, se entregou à polícia para esclarecer os fatos: “Sou um homem de Deus. Isso é tudo mentira. Vou provar a minha inocência. Estou aqui para isso”, afirmou o “Pastor”, de acordo com informações do G1.
De acordo com investigações da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco/IE) e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público (MP), a sede da igreja Deus é a Luz era usada como escritório da milícia.
Entre as acusações contra o pastor Dijanio, estão a adulteração de combustíveis para financiar a milícia e empréstimo de valores com juros de 30% ao mês, além de ameaças aos devedores, flagradas através de escutas telefônicas feitas pela polícia.
Um HD externo foi apreendido pela polícia na sede da igreja, junto com um cofre e outros documentos, que serão usados como prova nas investigações. Outros integrantes da quadrilha foram presos.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Pastor Abner Ferreira critica humor “inescrupuloso” do CQC: “Confunde pós-modernidade com pró-imoralidade”. Leia na íntegra Publicado por Tiago Chagas em 7 de dezembro de 2012



















O pastor Abner Ferreira, presidente do Conselho dos Ministros Evangélicos do Brasil (CIMEB) publicou um artigo em que critica severamente o programa CQC, transmitido pela Band
As principais críticas do pastor Ferreira se dá à forma de tratamento dispensada aos evangélicos.
Um dos principais pontos da crítica do pastor se refere à matéria feita pela repórter Monica Iozzi na última segunda-feira, 03/12, quando foram exibidas entrevistas feitas com representantes evangélicos que participaram da audiência pública que visou debater o projeto apelidado de “cura gay”.
-O CQC, que se não por estupidez, faz humor com tudo o que seria politicamente correto nos tempos normais. Uma marcha pela destruição de valores morais, uma delinquência intelectual latente, que confunde pós-modernidade com pró-imoralidade. Tempos obscuros – conceituou o pastor Abner Ferreira, de forma contundente.
No artigo o líder questiona o limite para a liberdade de expressão e que não existe liberdade absoluta, “quando se trata de restringir a liberdade de expressão que fere a pessoa humana”, escreveu.
Ferreira classificou o humor do programa como “ilógico, irreverente, inescrupuloso, sem limites”, e pontuou que o CQC “torna o politicamente incorreto em combustível para a arrogância e humilhação” como forma de propagar uma “moral alternativa”. Como exemplo, citou uma das piadas do ex-integrante da bancada do humorístico, Rafinha Bastos, que tempos atrás afirmou que “mulher feia deveria agradecer por ser estuprada”.
O pastor, que é líder da Assembleia de Deus em Madureira, pontuou que o humor não depende de transgressão de valores, e que se cultivado, o humor praticado no programa poderá resultar numa perda de parâmetros: “Não será desacatando autoridades, ofendendo religiosos ou judeus que criaremos humor. Não podemos nos desvalorizar como civilização em prol do humor ofensivo, desrespeitoso, repleto de paradoxos, competitividade, desvalorizando a cultura do respeito mutuo”.
Leia abaixo, a íntegra do artigo “O humor CQC ofende a religião, desacata autoridade e promove a desvalorização da sociedade”, enviado ao Gospel+ pela PressGospel Assessoria:
Há muito tempo, como vocês sabem, venho acompanhado as notícias sobre os exageros do humorístico da Band, o CQC, que se não por estupidez, faz humor com tudo o que seria politicamente correto nos tempos normais. Uma marcha pela destruição de valores morais, uma delinquência intelectual latente, que confunde pós-modernidade com pró-imoralidade. Tempos obscuros. Marcados pela perda de sentido das grandes instituições morais, sociais e políticas, depravadas pela mídia liberalista que confunde liberdade de expressão pela cultura aberta, pelo liberalismo desenfreado, pela convivência pacífico-lúdica dos antagonismos – violência e convívio, seriedade e humor, desrespeito e tolerância, limites e liberdade. Promoção patrocinada pela patrulha da comédia stand-up, sem piadas inocentes. Anedotas. Mas um texto sempre original, normalmente construído a partir de observações do dia a dia e do cotidiano. Pois bem. Some-se a isso o ódio que o humor irônico tem da religião, dos bons costumes e do politicamente correto.
É uma das heranças malditas do humor CQC. Um humor ilógico, irreverente, inescrupuloso, sem limites, que torna o politicamente incorreto em combustível para a arrogância e humilhação, acrescidas de pitadas de, deixem-me ver como chamar, “moral alternativa”. De maneira inequívoca, clara, insofismável, é capaz de incentivar, de maneira galante, divertida, a pedofilia – isso para não perder a oportunidade da piada. Preciso lembrar a piada do humorista Rafinha Bastos, ex-integrante da bancada CQC? Ou, o incentivo a crimes sexuais. Com a famosa frase: “Mulher feia deveria agradecer por ser estuprada”.
O humor que reforça o preconceito, que subtende que a opinião contrária é burrice. Isso não é humor. O humor CQC exige reflexão e isso inclui limitar seu “poder de fogo”. Esse humor, feito de modo tão bucéfalo, que promove o ódio religioso, o bullying e tantas outras formas de preconceito, que lança ofensas à emoção e a razão humana, mergulhando em raízes intelectuais, filosóficas, sociológicas… atropela a dignidade humana, reforçando o elitismo, ofendendo a fé.
Não é humor… Infelizmente é apenas um apelo gritante por maior atenção na mídia. Lembrando que dar uns cascudos na fé de mais de 90% dos brasileiros, que são cristãos, rende-lhes boa mídia. É a moda de juntar combate à religião a alguma causa politicamente correta.
Refiro-me ao episódio da reportagem que acompanhava o processo de debate na Audiência Pública promovida pela Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados na terça-feira (27) para discutir o Projeto de Decreto Legislativo 234/2011 proposto pelo deputado federal João Campos (PSDB-GO). Que visa sustar partes da Resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que falam sobre a relação do profissional de psicologia em prestar atendimento quanto à orientação sexual de seus pacientes.
O mesmo humorístico que prega — em forma de protestos “engraçados” — a liberdade, subtende que o projeto do deputado João Campos, apelidado pelo “humor irônico” de “projeto pela cura gay”, não pode “permitir” que os profissionais de psicologia tenham “liberdade” para atender a necessidade de um paciente que deseje atendimento por não se sentir confortável em sua condição sexual. Por isso o humorístico “caiu de pau” (forma de expressão) nos líderes evangélicos que estiveram no debate, no qual eu me incluo.
Como se nota, trata-se de uma ignorância cultivada com esmero. Tratar sobre os limites do humor não é censura, quando se trata de restringir a liberdade de expressão que fere a pessoa humana, os valores morais. Trata-se, assim, para ficar no clima destes dias, de uma resguarda pela dignidade humana. Afinal, não existe liberdade absoluta, tão pouco existem direitos fundamentais absolutos e irrestritos. Sempre faremos ponderação em prol de valores que norteiam a sociedade.
Bem, não será desacatando autoridades, ofendendo religiosos ou judeus que criaremos humor. Não podemos nos desvalorizar como civilização em prol do humor ofensivo, desrespeitoso, repleto de paradoxos, competitividade, desvalorizando a cultura do respeito mutuo.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Versículo do dia











Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.Mateus 7:21


FERNANDINHO - Teus Sonhos [album completo 2012]





Aos 27 anos, filha do ex-boxeador Evander Holyfield declara que quer se manter virgem até o casamento devido a sua criação cristã








A filha do ex-boxeador Evander Holyfield, Evette Holyfield, 27 anos, declarou recentemente que quer se manter virgem até o casamento.
Evette afirmou que os valores bíblicos ensinados por seus pais desde os seis anos de idade a fizeram guardar sua virgindade. Agora a jovem pretende empenhar-se numa campanha nas escolas, voltada a meninas, adolescentes e jovens, sobre a importância da virgindade.
A filha do ex-boxeador conta como seu pai a inspirou na tomada de decisão e na transmissão dos valores bíblicos: “Ele passou por toda a lenga-lenga (fase de explicações a respeito do sexo) comigo. Então como eu cresci, pensei: ‘meu pai, está bem. Se você não quer que eu faça, eu não vou fazer isso’. Então eu comecei a realmente entender a igreja, as palavras na Bíblia e que o pastor estava realmente dizendo”, explica Evette, que repete a frase de seu pai: “Você não precisa ter sexo fora do casamento”.
Evette afirma que no começo, estava apenas obedecendo a seu pai, mas que agora, mantém sua virgindade por acreditar que é a melhor opção: “Naquele momento, eu não estava fazendo isso porque meu pai disse não. Mas agora eu acredito que pela espera, Deus vai me abençoar e trazer-me um marido ótimo”, declarou, de acordo com informações do Christian Post. “Eu quero conhecer alguém incrível, e eu sei que se eu fizer isso, eu estou fazendo isso por ele e por mim. Isso é o que eu quero”.
A jovem reconhece que manter-se no propósito não é simples e fácil: “Se eu estou falando com alguém que eu realmente gosto, eu digo: ‘Olha. Isso não vai acontecer, e não há nenhuma chance’. Um ex me disse uma vez que não poderia estar em um relacionamento, se eu não tivesse sexo, porque ele sabia que ia acabar me traindo, e ele se preocupava muito comigo”, revelou a jovem. “Ele escolheu romper em vez de resistir. Sinto-me como se um cara realmente me ama, e ele está pronto, então ele vai fazer tudo em seu poder para me fazer feliz e conhecer os meus critérios”, pontuou.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+







O cristão pode ter uma árvore de Natal em sua casa? Veja opinião sobre o tema





Quando chega a véspera do Natal surgem vários questionamentos no meio cristão sobre a validade bíblica da data, bem como se é conveniente ou não para um cristão usar em sua casa adornos e ornamentos típicos da época, como a árvore de Natal.

André Sanches, do blogEsboçando Ideias, escreveu recentemente um artigo para abordar o assunto, respondendo principalmente à ideia de que usar esse ornamento é pecado por remeter a antigos costumes pagãos. Segundo ele, esse tipo de dúvida surge principalmente por não ser abordado diretamente pela Bíblia, mas explica que pensando um pouco os cristãos podem chegar a uma opinião madura sobre o tema.
- O simples argumento de que algo foi usado por pagãos no passado não me convence de que não podemos usá-lo hoje. Isso porque os ímpios têm a capacidade de macular todo tipo de coisa em que põe a mão. Imagine, por exemplo, que os ímpios usavam o sexo (criado por Deus) em seus rituais pagãos. Então não vamos mais fazer sexo por causa dos ímpios? Os ímpios faziam cultos aos seus deuses debaixo de árvores frondosas (criadas por Deus). Não podemos então cultuar Jesus Cristo debaixo de uma bela sombra de uma árvore frondosa? – questiona Sanchez, que defende que em primeiro lugar está a intenção do ato.
O blogueiro afirma ainda que o objetivo de se colocar tal ornamento em sua casa não pode ferir nenhum mandamento bíblico, e afirma que é um absurdo proibir alguém de montar uma árvore de natal por que alguém usou esse ornamento no passado para adorar seus deuses.
- Se você coloca essa árvore em sua casa, e com ela faz qualquer oferenda ou faz qualquer adoração que não seja ao Deus Todo Poderoso, você está pecando por isso. Se acha que ela lhe trará prosperidade, sorte e coisas do gênero, também está no caminho errado – completa, lembrando também que o uso da árvore, como o de qualquer outra coisa não pode ser uma fonte de conflitos e brigas no lar.

Por Dan Martins, para o Gospel+

Promessa de Bênçãos Abundantes Posted: 02 Dec 2012 02:00 AM PST












Quebra-gelo: Você já teve grandes expectativas em algo que não se realizou?
Textos: Malaquias 3:10 e João 10:10.
Introdução: Quando alguém demonstra ter muito potencial em determinada coisa, dizemos que essa pessoa é uma grande promessa. Mas quantos conhecem grandes promessas que não deram em nada? Isso é muito comum, pois são várias as coisas que podem dar errado frustrando uma promessa (Exemplo: uma contusão pode acabar com uma promessa do esporte).
Deus tem muitas promessas de bênçãos para as nossas vidas, isso em várias áreas; a diferença é que para as promessas de Deus se realizarem em nossas vidas, só depende de nós. Os dois textos que nós lemos nos mostram uma parte muito pequena das promessas de Deus, pois Deus tem promessas de bênçãos abundantes. Para experimentarmos tudo que Deus tem para as nossas vidas precisamos:
1)Conhecer as orientações de Deus.
Em Oséias 4:6 Deus diz que o povo Dele está sendo destruído porque lhe falta o conhecimento. Conhecer as orientações que Deus dá, os caminhos de bênção que ele propõe é algo básico para alguém que deseja usufruir das bênçãos abundantes de Deus.
Deus já estabeleceu caminhos que são abençoados tudo que precisamos é conhecer esses caminhos e andar por eles para usufruir da bênção de Deus.
2)Seguir as orientações de Deus.
Já temos falado isso outras vezes que de nada adianta conhecer se não nos dispomos a obedecer. Ao invés de obedecer muitos tem procurado se aproximar de Deus para convencê-lo a abençoar os caminhos que escolheram. Isso é tolice. Siga as orientações de Deus, faça o que Ele tem te pedido, ande pelos caminhos que Deus tem te mostrado, deixe de teimosia.
O que você quer: as bênçãos de Deus ou manter sua opinião? Se quiser as bênçãos, siga as orientações que Deus tem te dado.
3)Entregar nossa vida a Jesus para que Ele seja nosso Senhor e Salvador.
Você já entregou sua vida a Jesus para que Ele seja Senhor da sua vida? É Ele quem dirige seus passos? É a vontade Dele que governa a sua vida ou a sua?
Conclusão: Você quer entregar sua vida a Jesus Cristo? Já fez isso, mas ainda é você que decide seus caminhos e não Ele e quer mudar isso? Quer seguir as orientações de Deus? Levante a mão, vamos orar.

Fonte: IMM

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.