Você sabe o que se come no Pessach, a Páscoa judaica? MÔNICA CARDOSO










A Páscoa judaica, chamada de Pessach, começou na segunda-feira (25) e termina no dia 2 de abril. A festa celebra a liberdade do povo hebreu, depois de viver como escravo no Egito.
"Mais de 600 mil homens saíram do Egito, de acordo com a Bíblia. Isso daria em torno de três milhões de pessoas, incluindo mulheres e crianças. Eles andaram por 40 anos no deserto do Sinai até chegar a Canaã, que hoje é Israel", explica Cecília Ben David, coordenadora de cursos do Centro da Cultura Judaica.
Durante os oitos dias de celebração, não se pode comer alimentos fermentados, nem ter em casa bolos, biscoitos e massas.

Para isso, a farinha (de trigo, aveia, centeio e cevada) é substituída pela matzá. "A matzá é o pão ázimo. Quando o faraó mandou os hebreus saírem do Egito, eles não tiveram tempo de esperar o pão fermentar e por isso é bem fininho", diz Cecília.
Após o jantar (sêder) é feita uma brincadeira com as crianças usando a matzá. "O pão é dividido em duas partes e o pedaço menor (afikoman) é escondido em alguma parte da casa. Quem encontrar a afikoman, ganha um presente", diz Cecília.
Além da matzá, outros alimentos são servidos durante o jantar e cada um tem um simbolismo que recorda o sofrimento durante a escravidão.
O osso de perna assado (zeroá) representa o sacrifício. A raiz forte (maror) lembra a amargura da escravidão. A água salgada representa as lágrimas derramadas. O charósset, uma mistura com vinho, maçãs e nozes, se parece com o barro que os hebreus usavam para fabricar os tijolos das pirâmides. E o ovo cozido (beitzá) é um símbolo do luto cela destruição do Templo de Jerusalém.
Para ela, a Páscoa é uma das festas mais simbólicas do Judaísmo. "É preciso saber valorizar a liberdade e se lembrar da escravidão do povo hebreu para que não volte a acontecer".





Ora, todos os anos iam seus pais a Jerusalém à festa da páscoa;

Lucas 2:41

Chegou, porém, o dia dos ázimos, em que importava sacrificar a páscoa.

Lucas 22:7



Ora, antes da festa da páscoa, sabendo Jesus que já era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, como havia amado os seus, que estavam no mundo, amou-os até o fim.     
Então direis: Este é o sacrifício da páscoa ao SENHOR, que passou as casas dos filhos de Israel no Egito, quando feriu aos egípcios, e livrou as nossas casas. Então o povo inclinou-se, e adorou.

Bem sabeis que daqui a dois dias é a páscoa; e o Filho do homem será entregue para ser crucificado.

Mateus 26:27

Salmos 68










[Salmo e cântico de Davi para o músico-mor] Levante-se Deus, e sejam dissipados os seus inimigos; fugirão de diante dele os que o odeiam.
Como se impele a fumaça, assim tu os impeles; assim como a cera se derrete diante do fogo, assim pereçam os ímpios diante de Deus.
Mas alegrem-se os justos, e se regozijem na presença de Deus, e folguem de alegria.
Cantai a Deus, cantai louvores ao seu nome; louvai aquele que vai montado sobre os céus, pois o seu nome é SENHOR, e exultai diante dele.
Pai de órfãos e juiz de viúvas é Deus, no seu lugar santo.
Deus faz que o solitário viva em família; liberta aqueles que estão presos em grilhões; mas os rebeldes habitam em terra seca.
O Deus, quando saías diante do teu povo, quando caminhavas pelo deserto, (Selá.)
A terra abalava-se, e os céus destilavam perante a face de Deus; até o próprio Sinai foi comovido na presença de Deus, do Deus de Israel.
Tu, ó Deus, mandaste a chuva em abundância, confortaste a tua herança, quando estava cansada.
Nela habitava o teu rebanho; tu, ó Deus, fizeste provisão da tua bondade para o pobre.
O Senhor deu a palavra; grande era o exército dos que anunciavam as boas novas.
Reis de exércitos fugiram à pressa; e aquela que ficava em casa repartia os despojos.
Ainda que vos tenhais deitado entre redis, contudo sereis como as asas duma pomba, cobertas de prata, e as suas penas, de ouro amarelo.
Quando o Onipotente ali espalhou os reis, foi como a neve em Salmon.
O monte de Deus é como o monte de Basã, um monte elevado como o monte de Basã.
Por que saltais, ó montes elevados? Este é o monte que Deus desejou para a sua habitação, e o SENHOR habitará nele eternamente.
Os carros de Deus são vinte milhares, milhares de milhares. O Senhor está entre eles, como em Sinai, no lugar santo.
Tu subiste ao alto, levaste cativo o cativeiro, recebeste dons para os homens, e até para os rebeldes, para que o SENHOR Deus habitasse entre eles.
Bendito seja o Senhor, que de dia em dia nos carrega de benefícios; o Deus que é a nossa salvação. (Selá.)
O nosso Deus é o Deus da salvação; e a DEUS, o Senhor, pertencem os livramentos da morte.
Mas Deus ferirá gravemente a cabeça de seus inimigos e o crânio cabeludo do que anda em suas culpas.
Disse o Senhor: Eu os farei voltar de Basã, farei voltar o meu povo das profundezas do mar;
Para que o teu pé mergulhe no sangue de teus inimigos, e no mesmo a língua dos teus cães.
O Deus, eles têm visto os teus caminhos; os caminhos do meu Deus, meu Rei, no santuário.
Os cantores iam adiante, os tocadores de instrumentos atrás; entre eles as donzelas tocando adufes.
Celebrai a Deus nas congregações; ao Senhor, desde a fonte de Israel.
Ali está o pequeno Benjamim, que domina sobre eles, os príncipes de Judá com o seu ajuntamento, os príncipes de Zebulom e os príncipes de Naftali.
O teu Deus ordenou a tua força; fortalece, ó Deus, o que já fizeste para nós.
Por amor do teu templo em Jerusalém, os reis te trarão presentes.
Repreende asperamente as feras dos canaviais, a multidão dos touros, com os novilhos dos povos, até que cada um se submeta com peças de prata; dissipa os povos que desejam a guerra.
Príncipes virão do Egito; a Etiópia cedo estenderá para Deus as suas mãos.
Reinos da terra, cantai a Deus, cantai louvores ao Senhor. (Selá.)
Àquele que vai montado sobre os céus dos céus, que existiam desde a antiguidade; eis que envia a sua voz, dá um brado veemente.
Atribuí a Deus fortaleza; a sua excelência está sobre Israel e a sua fortaleza nas mais altas nuvens.
O Deus, tu és tremendo desde os teus santuários; o Deus de Israel é o que dá força e poder ao seu povo. Bendito seja Deus! 
Salmos 68:1-35

DESENHOS BIBLICOS - O JUIZ JUSTO - JESUS DE NAZARE








NÃO PRECISO DIZER MAIS NADA.



E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos, para fazerem guerra àquele que estava assentado sobre o cavalo, e ao seu exército.
E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre. 
Apocalipse 19:19-20


Cientista desafia adeptos da Teoria da Evolução e oferece US$ 10 mil para quem provar que o Gênesis está errado










O debate entre cientistas adeptos da Teoria da Evolução e os fiéis adeptos ao relato criacionista do Gênesis pode ter um capítulo singular na história do embate, devido à proposta de um defensor da história apresentada na Bíblia.
O doutor Joseph Mastropaolo, especialista em criacionismo, resolveu desafiar qualquer defensor da tese da evolução perante a um tribunal, e ofertou ainda, US$ 10 mil como recompensa caso saia vencedor.
No desafio proposto por Mastropaolo, que é Ph.D. emcinesiologia – ciência que estuda os movimentos do corpo humano – o defensor de que o ser humano é fruto de uma evolução de espécies terá que refutar sua interpretação do Gênesis perante a um juiz no tribunal de Santa Ana, na Califórnia.
Entretanto, o desafiante deverá depositar outros US$ 10 mil numa conta judicial, para que assim, ao final do julgamento do embate entre o evolucionista e o criacionista, o vencedor possa resgatar os US$ 20 mil no total.
Além do juiz, o “julgamento do Gênesis” como vem sendo chamado pela mídia norte-americana, deverá ter ainda um repórter especializado em cobrir processos judiciais e um oficial de justiça. Os custos judiciais para o julgamento será custeado pela parte vencedora, de acordo com a proposta do Dr. Mastropaolo.
De acordo com informações do Christian Post, o Dr. Mastropaolo acredita que esse “julgamento do Gênesis” poderá abrir uma nova perspectiva a respeito da discussão sobre o tema: “”Os evolucionistas depois, poderiam ler a transcrição [do julgamento] e fazer sua tese ser mais bem embasada, para numa próxima vez, poderem argumentar melhor”, afirmou, confiante.
“Podemos ler a transcrição e não ter que passar pelo mesmo processo mais e mais e mais uma vez sem qualquer deixar-se, sem qualquer resolução”, sugeriu, como forma de obter objetividade na discussão, sem necessitar voltar a pontos já debatidos.
O desafio de Mastropaolo para que a Teoria da Evolução apresente argumentos sólidos contra o relato de Gênesis foi feito a evolucionistas, teístas, ateus, agnósticos e outros: “Esta é a sua chance de brilhar. Você está disposto a participar de uma competição para provar seu ponto de que a Bíblia está errada e que evoluímos? Você poderia ir para casa com US$ 20 mil se você ganhar!”, diz o anúncio.
Como as regras do concurso afirmam, este debate é legalmente classificado como um mini julgamento, o que significa que é um tipo particular, voluntário e informal de resolução alternativa de litígios que não carrega nenhuma base legal e não tem nenhuma ligação com os governos estaduais ou federal.
Mastropaolo afirmou ainda que acredita que qualquer evolucionista que aceite o debate não pode provar definitivamente que uma interpretação não literal do Gênesis é mais científica do que uma interpretação literal: “Eles [os evolucionistas] não são estúpidos, eles são brilhantes, mas são brilhantes o suficiente para saber que não há evidências científicas de que possam vencer um mini julgamento”, afirmou.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

VAMOS ANALISAR COM MUITA CLAREZA ESTE VÍDEO.








O MAL ESTA FURIOSO, PORQUE QUEREMOS PRESERVAR NOSSAS FAMÍLIAS E NOSSAS CRIANÇAS.
VAMOS ORAR, POIS O FIM SE APROXIMA.
FIZ QUESTÃO DE COLOCAR ESTE VÍDEO PARA QUE VOCÊS POSSAM VER A AFRONTA CONTRA AQUELES QUE ACREDITAM EM CRISTO E SEGUEM SEUS MANDAMENTOS.





No vídeo, são mostradas cenas controversas dos defensores do movimento homossexual, como nos casos em que o presidente da ABGLT , Toni Reis, agride um idoso durante uma sessão da CDHM; manifestantes tumultuam a porta de um templo da Assembleia de Deus Catedral do Avivamento; ou nas manchetes de diversos portais de notícias que relatam violência contra homossexuais perpetrada por seus próprios parceiros.
No vídeo há ainda alusão à defesa do ensino de sexualidade a crianças, do financiamento público para divulgação de material com conteúdo homossexual e a prática do aborto.
Ao final do vídeo, o texto explica que Feliciano decidiu “renunciar à sua privacidade [...] noites de paz e sono tranquilo [...] e momentos com a família” para se posicionar contra o desejo de privilégios por parte dos ativistas gays.
Confira no vídeo abaixo:





O VERDADEIRO SENTIDO DA PÁSCOA.










Tema: A verdadeira Páscoa. 

1-Versículo para Memorizar: "Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo". João 1:29

2- Objetivo: Ensinar para as crianças que Jesus é a verdadeira páscoa, ele é o Cordeiro Pascal que foi morto, para nos dar vida!

3- Quebra-Gelo: Escolha uma menina e um menino para participar, pegue uma caixa e coloque os seguintes objetos: chocolates, uns desenhos de cordeiro, uma Bíblia, um carrinho etc. Peça para as crianças explicarem o que elas entendem por Páscoa.

4- Leitura da Bíblia: Êxodo 12

5- Mensagem: Que legal quando chega a Semana Santa! Feriado na escola, reunião com a família e amigos, ovos de páscoa... Mas qual será o verdadeiro sentido da Páscoa? Nessa semana você vai descobrir muitas coisas interessantes sobre a Páscoa. Muitos pessoas não sabem qual é o verdadeiro significado da Páscoa. Muita gente ainda pensa que Páscoa é apenas um feriado muito legal no qual ganhamos ovos de chocolate.
Mas qual é a origem dos ovos de páscoa? Era costume, em todo mundo, presentear as pessoas com ovos de galinha, ganso ou codorna. Esses ovos eram pintados à mão, com cores bem vivas e alegres. Uma bela obra de arte!
O coelho passou a ser símbolo da páscoa também, mas o que todos dizem é que o coelho representa a fertilidade, pois os coelhos geram muitos filhotes.
O verdadeiro significado da Páscoa, encontramos na Bíblia, na Palavra de Deus! A Páscoa que comemoramos hoje é a maior de todas as festas cristãs, maior até do que o Natal! A Páscoa é uma festa comemorada pelos judeus. Eles celebram a libertação da escravidão no Egito. Deus usou a vida de Moisés para tirar o povo do Egito. Deus mandou dez pragas para que faraó soltasse o povo, e a cada praga o seu coração se endurecia, e na última praga, o primogênito de cada família seria morto, mas os filhos dos judeus foram poupados, porque nas suas portas, eles tinham derramado sangue de um cordeiro. Somente os primogênitos das famílias egípcias morreram. Então o faraó deixou o povo sair do Egito.
Essa celebração recebeu o nome de Pessach, que em hebraico significa passagem, nesse caso da escravidão à liberdade. Daí­ surgiu a palavra Páscoa.
Jesus ressuscitou na Páscoa. Ele deu novo significado a esta data. Ele trouxe a “boa-nova”, esperança de uma vida melhor, trouxe ensinamentos para que o povo se libertasse do sofrimento e do mal. Ele veio para nos reconciliar com Deus e nos libertar da morte e do pecado. Mas para que tivéssemos direito a esta herança, Jesus teve que morrer.
A morte de Jesus Cristo representa o fim dos tormentos. A sua ressurreição simboliza o início de uma vida nova, uma vida liberta da escravidão do pecado !
Jesus é a nossa verdadeira Páscoa! Jesus é o nosso Libertador!!


Permanência de Feliciano na Comissão: saiba sobre os bastidores da decisão, gritos e o sorriso do pastor










A longa novela em torno da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) parece caminhar para um final em que o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) será mantido no cargo de presidente.
Após reunião com a liderança de seu partido, Feliciano concedeu entrevista à imprensa com sorriso no rosto (foto), e voltou a reafirmar que não renunciará ao cargo e que tomará “cautelas” para a próxima reunião da CDHM, que acontece hoje, 27 de março.
“Amanhã [quarta, 27] vai ser uma agenda normal. Vamos tomar cautelas que da última vez não tivemos. Teve todo um ‘sabotamento’. Tem um aparelhamento”, afirmou o pastor, em entrevista coletiva.
O deputado federal André Moura (SE), líder da bancada do PSC na Câmara dos Deputados, afirmou que nada convenceu o pastor Marco Feliciano a sair do cargo: “Ele se manteve, apesar de todos os nossos apelos, o tempo todo na posição de não renunciar. Não cabe mais a mim, como líder, nem à bancada nem ao presidente da Câmara destituí-lo. E nós não conseguimos em nenhum momento demovê-lo da convicção de não renunciar”, revelou.
Com a divulgação da decisão do PSC, o presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) afirmou que era necessário aceitar a escolha do partido: “Não era esta a indicação da semana passada. Era a de buscar uma posição que harmonizasse a Casa e a sua Comissão de Direitos Humanos. Mas, como presidente, tenho que respeitar e acatar a decisão do partido [...]Não posso [destituí-lo]. O regimento não permite”, afirmou, segundo o G1.
Preocupado com as pressões políticas e ameaças de tumulto por parte de manifestantes, Alves prometeu uma reunião com as lideranças dos partidos para que os trabalhos da CDHM possam ir em frente: “Vamos reunir os líderes para fazer funcionar a comissão”, definiu.
Esse acordo com os partidos pode ser essencial para que os trabalhos da CDHM possam ser realizados. Ontem, após o anúncio de que Feliciano permaneceria no cargo de presidente da comissão, um manifestante subiu em uma mesa de uma das salas do Congresso e gritou palavras de ordem pedindo a saída do pastor do cargo: “Fora Feliciano, nós não vamos desistir enquanto não sair”. O ativista foi vaiado pelos demais espectadores que estavam no recinto.
Marco Feliciano anunciou que irá dar andamento a questões que precisam de seu envolvimento, como a situação de brasileiros presos no exterior, por exemplo.
“Amanhã [quarta] tenho reunião com o embaixador da Indonésia sobre dois brasileiros presos e condenados lá e quero saber se eles estão na lista que a BBC divulgou de nove  pessoas que vão ser executadas até 2014. Estando na lista, estou levando uma carta pedindo clemência para que tenham prisão flexibilizada, prisão perpétua, menos a pena de morte”, afirmou, completando ainda que pretende dar atenção ao caso dos torcedores corintianos presos na Bolívia pela morte do torcedor boliviano Kevin Spada: “Tive reunião com embaixador da Bolívia. Ele foi muito querido, abriu as portas e disse que, através do caminho diplomático, é possível fazer alguma coisa. Me convidou para ir até lá. Vou tentar conversar com a família para ver o que é possível fazer para tentar tirar aqueles 12 corintianos”, disse.
O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) voltou a fazer declarações contra Marco Feliciano, classificando-o como “machista, homofóbico e racista”, e afirmando que não aceitava o pedido de desculpas feito pelo pastor, pois não era sincero: “Ele acredita naquilo”, afirmou, referindo-se às frases consideradas homofóbicas e racistas.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Porco barrigudo - Estudos bíblicos










A placa dizia: “Encontrado: Porco Barrigudo”.
Acabei de ler o que eu acho que li? Eu nunca tinha visto um anúncio como esse. Parecidos, claro. Mas “Encontrado: Porco Barrigudo”? Quem perde um porco? A placa pressupõe um momento curioso. Alguém vê o porco pesado descendo pela calçada. “Coitado. Suba, porquinho. A rua não é lugar para você. Vou levá-lo para casa”. Eu não reivindicaria um. Mas Deus reivindicou.
Deus o fez quando ele nos reivindicou. Nós presumimos que Deus se preocupa com os puros-sangues do mundo. Os que têm vida arrumada. Mas e quanto ao restante de nós? Nós garantimos a sua supervisão?
Salmos 91:1-2 oferece um vibrante sim! “Aqueles que habitam no abrigo do Altíssimo descansarão à sombra do Todo-poderoso”. O Senhor diz, “Eu resgatarei aqueles que me amam. Eu protegerei aqueles que confiam em meu nome!”
Autor: Max Lucado
Fonte: Irmãos 

Pastor Saeed Abedini, preso no Irã, escreve nova carta e relata espancamentos e torturas: “Não reconheci meu rosto”








O pastor iraniano Saeed Abedini, preso ao visitar seu país e condenado a oito anos de prisão sob acusação de espionagem e comprometimento da segurança nacional do Irã, escreveu uma terceira carta à sua família, revelou o Centro Americano para Lei e Justiça (ACLJ, na sigla em inglês).
Nesta carta, Saeed afirmou que após as torturas e espancamentos a que vem sendo submetido, não se reconhece mais: “Eu pude ver meu rosto no espelho de um elevador que me levaria para o hospital da prisão. E olhando para o reflexo de uma pessoa que estava atrás de mim, eu disse olá, sem me dar conta que era o meu próprio rosto refletido desfigurado”, escreveu Abedini.
O pastor é iraniano naturalizado norte-americano, e estaria trabalhando na implantação de igrejas no país muçulmano antes de sua prisão.
A carta foi escrita para sua família usando pedaços de jornal, informou o site Mundo Cristiano. Nela, o pastor demonstrou preocupação com sua esposa e filhos, e descreveu o estado de seu rosto: “Meu cabelo estava raspado. meus olhos estavam inchados, um inchaço fazendo com que ele ficasse três vezes maior que o normal e o meu rosto também bastante inchado”.
Desde sua prisão, a ACLJ vem pedindo que o governo norte-americano intervenha na situação. Após a divulgação desta terceira carta, a entidade voltou a pedir ao secretário de Estado do país que volte a pressionar o governo iraniano pela libertação do pastor, que é cidadão norte-americano, porém o Departamento de Estado não tem se pronunciado sobre o caso.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Jornalistas do SBT estariam protestando contra Rachel Sheherazade, que saiu em defesa do pastor Marco Feliciano; Assista comentários









A jornalista do SBT Rachel Sheherazade tornou-se alvo de um movimento de insatisfação na Redação de Jornalismo da emissora, devido sua opinião favorável ao pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP).
Num vídeo que se tornou famoso na web e que exibe um trecho do telejornal do SBT Brasil, Rachel comenta os protestos contra o pastor e ressalta que todos tem direito de expressar opinião, e por mais polêmicas que sejam, elas são um direito constitucional.
Rachel ressalta ainda que não se deve misturar a opinião de Feliciano enquanto pastor com o exercício de sua função parlamentar. Confira abaixo:


Esse comentário teria gerado um abaixo-assinado interno entre os colegas de profissão da jornalista, que encaminhariam o documento à direção da emissora, afirmando que Rachel não os representa. Entretanto, o diretor de jornalismo do SBT, Marcelo Parada (ex-Band) afirma não ter conhecimento do movimento interno e do abaixo-assinado.
O vídeo acima tornou-se famoso pela ênfase que a jornalista deu ao direito de expressão que Feliciano tem garantido na legislação brasileira. Entretanto, num outro comentário, Rachel também criticou a mistura feita entre política e religião, e sugeriu ainda que não seria “lúcido” pregar em ambiente político, e nem correto “politicar” na igreja. No mesmo contexto, ela ainda critica o esquecimento das indicações de políticos condenados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no caso do Mensalão, para cargos da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, uma das mais importantes da casa.
Confira no vídeo abaixo:


O blogueiro Arthur Vivaqua publicou um artigo no portal RD1 em defesa da postura adotada pela jornalista, que é evangélica. Segundo Vivaqua, “Rachel é a musa de milhões deste país”, que possuem postura conservadora.

“Quanto à palavra ‘conservadorismo’, alguns ‘progressistas’ têm tentado transformá-la em palavrão. Não seria, porém, o mundo uma mescla de ‘renovações conservadas’ e ‘conservatórios renovados’? Ora, conservar aquilo que é bom não faz mal!”, escreveu o blogueiro.
Para Vivaqua, a postura adotada por Rachel demonstra disposição de ser contra a maioria em temas que muitos não se dão o trabalho de discutir: “Em tempos de ‘politicamente correto’, ela opta apenas pelo que acha correto. Reflita comigo: é fácil ser contra Feliciano, afinal, todos os ‘bonzinhos’ o são. É fácil ser a favor do aborto, afinal nossa própria presidenta o é. É fácil ser corintiano desde que o time ganhou do Chelsea [...] Rachel emite opiniões e, como todas, estas estão sujeitas a aplausos e vaias. O que uma democracia não aceita, porém, é que opiniões sejam tachadas de ‘atrasada’ ou ‘errada’ apenas por não seguir a pauta da moda. Louvo Rachel por sua coragem”, enaltece o blogueiro.
Confira abaixo, a íntegra do artigo “Rachel Sheherazade: A Musa e as Gaiolas”, de Arthur Vivaqua:
Conta-se a história do homem que foi à loja de animais escolher um passarinho.
Chegando lá, um solícito vendedor lhe perguntou:
- Qual é a sua espécie favorita?
Carrancudo, o homem respondeu:
- Qualquer uma, desde que não voe.
Ao que o vendedor, intrigado, replicou:
- Com todo o respeito, senhor, qual é o sentido de comprar um pássaro que não voa?
- Com todo o respeito, amigo, mas se eu quisesse que ele voasse, por que o colocaria numa gaiola?
***
Rachel Sheherazade contrariou o mundo ao decidir voar.
Seria mais cômodo para todos -inclusive para ela – se não o fizesse, afinal de contas, gaiolas de ouro podem ser extremamente confortáveis.
Rachel, porém, parece não se adequar a elas.
Num texto publicado por este democrático RD1, Henrique Brinco, o autor, elege, em tom de ironia, Rachel como a “nova musa do conservadorismo brasileiro”.
Fico a me perguntar se isso é algo ruim, como parece crer o autor.
Afinal de contas, toda musa serve de inspiração para alguém. E há verbo mais belo do que “inspirar”?
“Musa”, desde a Grécia Antiga, é a palavra que designa seres que trazem inspiração artística e científica.
O templo das musas era chamado de Museion, palavra que deu origem ao termo “Museu”, local onde guardamos as mais preciosas lembranças de nossa História.
Pois bem, Rachel é a musa de milhões deste país.
Quanto a palavra “conservadorismo”, alguns ‘progressistas’ têm tentado transformá-la em palavrão.
Não seria, porém, o mundo uma mescla de “renovações conservadas” e “conservatórios renovados”?
Ora, conservar aquilo que é bom não faz mal!
O pessoal das gaiolas, porém, continua bravo com Rachel.
Utilizo, respeitosamente, trecho do texto de Henrique:
“O fato é que Sheherazade não combina com a linha editorial do SBT, sempre marcada pelo entretenimento liberal e pela diversidade. Ela não é unanimidade por lá.”
1° crime de Rachel -> Ter renovado a ‘linha editorial’ do SBT.
2° crime de Rachel -> Não ser uma unanimidade.
Alguém mais percebe a tesoura? Algum ser humano já alcançou essa tal ‘unanimidade’?
Segure as asas, Rachel, pois o autor prossegue:
Sheherazade já se mostrou conservadora nos comentários sobre a retirada de símbolos religiosos nas instituições públicas e nas cédulas do real e sobre a legalização do aborto (tema que, na minha visão, nenhum jornalista tem instrução suficiente para opinar)
Pergunto: Só a opinião dos que têm ‘instrução suficiente’ importa? Estamos na democracia seletiva e ninguém me avisou?
O aborto fala sobre a vida e a morte. Não cabe a nós, seres viventes e mortais, debater sobre ele?
Ou será melhor delegar decisões que dizem respeito a nós e ao mundo que deixaremos aos nossos filhos aos “especialistas” do assunto?
Ao fim de um texto linguisticamente impecável, Henrique Brinco afirma:
Sheherazade fala o que a massa quer ouvir.
Pode haver contradição maior do que esta?
Se Rachel fosse “da massa”, textos como o de Henrique sequer seriam redigidos!
Se Rachel falasse o que “a massa quer ouvir”, a patrulha da gaiola estaria perseguindo outros que não ela.
Destacarei o período a seguir:
Rachel é criticada porque incomoda, e incomoda porque critica.
Em tempos de “politicamente correto”, ela opta apenas pelo que acha correto.
Reflita comigo:
É fácil ser contra Feliciano, afinal, todos os “bonzinhos” o são.
É fácil ser a favor do aborto, afinal nossa própria presidenta o é.
É fácil ser corintiano desde que o time ganhou do Chelsea.
Mas Rachel (Ah, Rachel!) insiste em voar.
E, ao ser tema de textos e teses, prova que seu voo não é vão.
Rachel emite opiniões e, como todas, estas estão sujeitas a aplausos e vaias. O que uma democracia não aceita, porém, é que opiniões sejam tachadas de “atrasada” ou “errada” apenas por não seguir a pauta da moda.
Louvo Rachel por sua coragem.
Louvo também o SBT que, todos que escrevemos sobre TV sabemos, ainda é sinônimo de Silvio Santos. Ele certamente aprova que seus pássaros voem.
Seu SBT Brasil ainda é, em diversos aspectos, um telejornal muito inferior aos concorrentes, mas, ao menos num quesito, ele os goleia: na quantidade de musas.
1 x 0
É para inspirar que nós, os que trabalham com ideias, estamos aqui.
Você pode achar esse texto horrível ou fabuloso e, em ambos os casos, eu terei cumprido meu objetivo ao escrevê-lo.
E, seja lá o que for que tenha achado, você não está “certo” nem “errado”. Você é apenas você.
É assim com Rachel.
Ela poderia dizer o que todos querem, mas insiste em dizer o que quer.
Isso é liberdade. Isso é jornalismo. Isso é democracia. Isso é inspiração.
Qualquer coisa diferente disso é mero cortar de asas…
Por Tiago Chagas, para o Gospel+


Dia do Fico: Pastor Marco Feliciano permanece na Presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara









Na tarde dessa terça feira (26), a liderança do PSC decidiu que irá manter a indicação de Marco Feliciano à presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara. O pastor Everaldo Pereira, vice-presidente do PSC, anunciou a decisão após uma reunião de deputados do PSC com a executiva nacional do partido sobre o tema.
- Informamos aos senhores e senhoras que o PSC não abre mão da indicação feita pelo partido. Feliciano é um deputado ficha limpa, tendo então todas as prerrogativas de estar na Comissão de Direitos Humanos e Minorias – anunciou Pereira, ao declarar o apoio do partido à permanência do deputado no cargo.  
Pereira leu uma nota de três páginas na qual o PSC relata o seu histórico de alianças com o PT, desde 1989 até a eleição da presidente Dilma Rousseff.
- Mesmo diante das declarações de que ela não sabia se acreditava em Deus e que não era contra o aborto, o PSC apoiou a presidente Dilma, sem discriminá-la por pensar diferente de nós – ressaltou, sobre o apoio à candidatura da presidente.
Na nota, o partido afirma também que entende que o deputado não é “nem racista nem homofóbico”, e fez questão de destacar que respeita os outros partidos e exige respeito em seus posicionamentos e decisões.
- Nós do PSC entendemos que ele não é racista e nem homofóbico. Pode até ter havido declarações inconvenientes, mas o deputado Feliciano já se desculpou pelas afirmações e qualquer um pode deslizar nas palavras – disse o vice-presidente do partido ao ler a nota.
- Respeitosamente, quero pedir que as lideranças dos partidos nesta Casa respeitem a indicação do PSC e peçam a seus militantes que protestem de maneira respeitosa. Não fazemos ameaças, mas se fosse preciso convocar 100, 200, 300, 500 ou mais militantes que pensam como nós, também convocaríamos, mas o PSC é pela paz e harmonia. Queremos o entendimento – completou Pereira.
Depois da leitura da nota, Everaldo afirmou que não responderia a perguntas. Feliciano deixou a reunião, sem falar com a imprensa. Ao chegar para a reunião, questionado se era o “dia do fico” respondeu apenas: “é só olhar para o meu rosto”. Na saída, mesmo com o respaldo do partido, saiu escoltado por seguranças e por pastores que se manifestaram de forma favorável a ele.
De acordo com o jornal O Globo, parlamentares contrários à permanência do pastor na presidência da comissão já estão articulando formas alternativas de retirá-lo do cargo. De acordo com a publicação, a estratégia dos opositores de Feliciano o esvaziamento da comissão, retirando membros de outros partidos, de forma a enfraquecê-la.
André Moura, líder do partido na Câmara, e que chegou a cogitar a troca de Feliciano, afirmou que a decisão foi conduzida pela executiva do partido e tomada em comum acordo com a bancada. Ele afirmou que agora irá comunicar a decisão ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).
Por Dan Martins, para o Gospel+

Professor manda alunos pisarem sobre o nome de Jesus; Jovem se recusa e é suspenso









Um professor universitário sugeriu a seus alunos que escrevessem o nome “Jesus” num pedaço de papel e pisassem sobre ele, como parte de um exercício sobre debates durante uma aula de Comunicação Intercultural.
Entretanto, um dos alunos se recusou a fazer o que havia sido pedido pelo professor e foi suspenso pela direção da Florida Atlantic University.
O estudante que se recusou a pisar no nome de Jesus é um mórmon, e disse que se sentiu desrespeitado: “Eu não vou ficar sentado em uma classe para ter meus direitos religiosos profanados, e como eu estou sendo punido, vejo realmente dessa forma”, disse Ryan Rotela.
Já o professor Deandre Poole alegou que estava tentando ensinar aos alunos uma “lição de debate”, e que isso seria uma forma de forçar os alunos a enxergarem outras perspectivas.
A diretora da universidade afirmou à Fox News que “como em qualquer lição acadêmica, o exercício foi feito para incentivar os alunos a ver as questões a partir de muitas perspectivas, em relação direta com os objetivos do curso”, e que “apesar de, por vezes, os temas discutidos podem ser sensíveis, um ambiente universitário é um espaço para diálogo e debate”, afirmou Noemi Marin.
Suspenso, Rotela no entanto se mantém criticando a iniciativa: “Eu disse para o professor: ‘com todo o respeito à sua autoridade como professor, eu não acredito que o que você nos disse para fazer seja apropriado. Eu acredito que foi pouco profissional e eu estava profundamente ofendido com o que você me disse para fazer’”, revelou o estudante.
A universidade e o professor Poole defendem-se ainda citando que o exercício é proposto pelo material didático usado nas aulas, e faz parte do livro “Comunicação Intercultural: Uma Abordagem Contextual. Edição 5″, que trata o exercício como o princípio de uma discussão: “Peça aos alunos para se levantar e colocar o papel no chão, na frente deles com o nome Jesus para cima. Peça aos alunos para pensar sobre isso por um momento. Depois de um breve período de silêncio instrua-os para a etapa no papel. Maioria hesitará. Pergunte por que eles não podem pisar no papel e discuta a importância dos símbolos na cultura”, diz o texto.
Paul Kengor, diretor executivo do Centro para a Visão e Valores afirmou que essa lição é um exemplo direto de como a sociedade secular tem o cristianismo como um alvo: “Estes são os novos discípulos seculares da ‘diversidade’ e ‘tolerância’- jargões vazios que fazem os liberais e progressistas se sentirem bem, enquanto eles muitas vezes se recusam a tolerar e às vezes até tomar de assalto as crenças cristãs tradicionais e conservadoras”, criticou.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

PSC pode ter feito acordo para substituir Marco Feliciano na Comissão de Direitos Humanos; Substituta é evangélica e já é alvo de militância


Imagem de protesto contra Antônia Lúcia que circula no Facebook


Imagem de protesto contra Antônia Lúcia que circula no Facebook




Após afirmar reiteradas vezes que não renunciará ao cargo de presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), o pastor e deputado federal Marco Feliciano volta a ser alvo de especulações no noticiário político de Brasília.
O jornalista João Bosco Rabello escreveu em sua coluna no site do jornal O Estado de S. Paulo que a renúncia deverá ocorrer entre hoje, 25/03 e amanhã.
Segundo Rabello, o principal argumento para convencer Feliciano a renunciar seria pessoal: “Ajuda o processo de convencimento político exercido junto ao pastor, a favor de sua renúncia, a exposição de sua família e da igreja. Se outras movimentações de bastidores não alterarem as bases do acordo, o PSC mantém o cargo”.
Com a manutenção do PSC à frente do cargo, a comissão seria presidida pela deputada Antônia Luciléia Cruz Ramos Câmara (foto), que é conhecida como Antônia Lúcia (AC).
Ela é esposa de Silas Câmara (PSC-AM), também deputado federal e irmão do pastor assembleiano Samuel Câmara, e já enfrentou acusações de compra de votos, fraude processual, formação de quadrilha, peculato e falso testemunho, e chegou a ser alvo de um pedido de prisão preventiva em 2010, de acordo com informações da revista Época, Wikipedia e de um protesto que circula noFacebook.
A rede social hospeda uma manifestação contra a parlamentar, e critica a eventual efetivação de Antônia Lúcia Câmara no cargo máximo da CDHM, listando as polêmicas em que está envolvida.

Mais críticas a Feliciano
Líderes de partidos com base cristã se manifestaram criticando a postura de Marco Feliciano, dizendo que o pastor é preconceituoso e quebrou a Constituição: “Nós não somos preconceituosos e não aceitamos esse tipo de atitude. Estamos aqui para cumprir a Constituição e respeitá-la. Se Feliciano desrespeitou as premissas da constituição, ele não corresponde ao que esperamos de um homem público”, declarou Rubens Pavão, vice-presidente do PSDC, em entrevista ao portal IG.
Daniel Tourinho, presidente e fundador do Partido Trabalhista Cristão (PTC), também adere à tese de que o pastor Marco Feliciano seria preconceituoso: “Ele tem um ponto de vista irreversível, firme e preconceituoso, o que não condiz com um parlamentar”, avalia.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

O Espírito de Deus










Como cristão você tem todo o poder que você precisa para todos os problemas que você enfrenta.
A Bíblia diz que o seu corpo é templo do Espírito Santo que está em você. A pergunta não é “Como faço para obter mais do Espírito?”, mas sim, “Como você, Espírito Santo, pode obter mais de mim?”
Nós esperaríamos uma resposta do tamanho da Madre Tereza! Construa um orfanato. Decore Levítico. Banhe os leprosos. Faça isto… e seja cheio, pensamos!
“Faça isto sozinho e fique cansado”, Deus corrige!
Você deseja o Espírito de Deus? Aqui está o que você faz. Ele diz “todo o que pede, recebe. Vocês sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai que está nos céus dará o Espírito Santo a quem o pedir” Lucas 11:13.
Você pode fazer tudo através de Cristo, que lhe dá força. (Filipenses 4:13). Então, receba bem o Espírito em cada parte do seu coração!
Autor: Max Lucado
Fonte: Irmãos

“O Efeito Lázaro”, é o manual que promete ressuscitar mortos através da tecnologia










Especialista americano, diz que a ressurreição é possível através de uma metodologia que deve ser espalhada em todo o mundo para salvar mais pessoas. Por isso ele escreveu um novo livro que contém conselhos e análises de experiência mundial desta prática.
Sam Parnia , que é diretor de pesquisa de ressurreição da Universidade Estatal de Nova York  e diretor do Projeto de Consciência Humana do Hospital de Southampton,  reuniu todas as metodologias  em seu livro “O Efeito Lázaro”.
Segundo Parnia, o mais eficaz é esfriar o corpo (com gel, com cateteres) para reduzir a atividade metabólica das células e conecta-lo a uma maquina especifica, um oxigenador de membrana, que ativa a circulação e oxigenação do sangue. Essas máquinas já estão em uso no Japão e Coreia do Sul.
Ele explica que esta tecnologia permite ressuscitar as pessoas até sete horas depois que seu coração parar de bater.  Já que as células do cérebro são ‘viáveis’ e podem ser cultivadas em laboratório até quatro horas após a morte da pessoa, já as células da gordura vivem durante 13 horas, as da pele 24 horas e as células dos ossos quatro dias.
Parnia acredita que todos os hospitais inclusive as ambulâncias em todo o mundo deveriam implantar essa tecnologia, ele diz que o processo é complicado, demorado e nada barato, mas é possível ressuscitar uma pessoa.
No ano passado os médicos conseguiram ressuscitar o meio-campista do Bolton, Fabrice Muamba, que caiu nos 14 minutos após o inicio da partida entre Tottenham e Bolton pela Copa da Inglaterra. Graças a um desfibrilador, Muamba obteve uma segunda vida depois de uma parada cardíaca fulminante e mais de uma hora sem respirar. Em junho o jogador será pai pela segunda vez.

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.