NATURALMENTE BELO.: Contratações aumentam nos EUA mas não reduzem dese...

NATURALMENTE BELO.: Contratações aumentam nos EUA mas não reduzem dese...: Os empregadores dos Estados Unidos provavelmente aumentaram as contratações apenas ligeiramente em maio Os empregadores dos Estad...

NATURALMENTE BELO.: Rebeldes sírios tentam segurar Homs após derrota p...

NATURALMENTE BELO.: Rebeldes sírios tentam segurar Homs após derrota p...: Rebeldes sírios tentam segurar Homs após derrota para Al-Assad Depois da derrota em Qusair, as forças rebeldes da Síria come...

NATURALMENTE BELO.: Corrida aos bancos é nova estratégia da oposição c...

NATURALMENTE BELO.: Corrida aos bancos é nova estratégia da oposição c...: ...

NATURALMENTE BELO.: Itália deve pressionar a Alemanha, diz Silvio Berl...

NATURALMENTE BELO.: Itália deve pressionar a Alemanha, diz Silvio Berl...: Itália deve pressionar a Alemanha, diz Silvio Berlusconi 7/6/2013 14:09 Por Redação, com Reuters - de Roma, Itália...

Estudante desafia proibição do governo, ora o Pai Nosso durante formatura e é ovacionado pelos colegas








Uma resolução que proíbe estudantes de orarem em ambientes escolares no Estado da Carolina do Sul, Estados Unidos, foi desafiada por um formando durante a cerimônia de colação de grau.
Ray Costner IV era o orador oficial de sua turma, e protestou contra a resolução ao inserir, no meio de seu discurso, a oração do Pai Nosso. A reação do público foi imediata, e os aplausos encobriram sua voz.
A formatura dos alunos do Ensino Médio aconteceu no último dia 01 de junho, e Ray explicou que seu discurso original tinha sido pré-aprovado pelo governo, mas ele não faria conforme o planejado.
“Eu estou tão feliz que meus pais me levaram para o Senhor durante a juventude”, disse o jovem, que complementou: “Eu acho que a maioria de vocês vai entender quando eu digo: ‘Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o Teu nome. Venha o Teu reino. Seja feita a Tua vontade, assim na Terra como no céu. Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia e perdoa-nos por nossas ofensas, assim como nós perdoamos aqueles que nos tem ofendido. Não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Porque Teu é o reino, o poder e a glória para sempre e sempre. Amém”.
O apoio ao aluno por parte do público desencorajou qualquer tipo de represália por parte dos mestres de cerimônia, que assistiram à corajosa atitude do rapaz impassíveis.
Segundo informações do WND, a resolução do governo proibindo orações em escolas e cerimônias públicas ligadas ao Estado se deu devido a pressões de ativistas ateus. O porta-voz do distrito escolar de Pickens, John Eby, disse que “houveram reclamações da entidade Freedom From Religion Foundation a respeito da existência de manifestações religiosas em reuniões do conselho e algumas outras questões também”.
Perante essa situação, todas as escolas receberam a resolução proibindo orações, permitindo apenas um momento de silêncio para os alunos.
A opção por desafiar as ameaças dos ativistas ateus rendeu diversos elogios nas redes sociais. O porta-voz John Eby afirmou que, como Ray Costner IV agora está formado não há nada que se possa fazer contra ele: “Não vamos punir os estudantes por expressarem suas crenças religiosas. Ele é um graduado agora. Não há nada que possamos fazer sobre isso, mesmo se quiséssemos”.


Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Versículos do dia






Bem-aventurados os que guardam o juízo, o que pratica justiça em todos os tempos. Salmos 106:3 

 
Portanto, qualquer que me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus. Mateus 10:32


SENSIBILIDADE!!!: Governo socialista da Andaluzia expropria bancos e...

SENSIBILIDADE!!!: Governo socialista da Andaluzia expropria bancos e...: O movimento dos Afetados pelas hipotecas, o Madrid 12 de Maio (M12M), e outros grupos sociais mais localizados, que colocam milhares...

SENSIBILIDADE!!!: FMI assume que “estragos” causados pela austeridad...

SENSIBILIDADE!!!: FMI assume que “estragos” causados pela austeridad...: A diretora-gerente do FMI , Christine Lagarde (foto), elogiou os esforços de reforma feitos pelo governo da Itália e disse que a confian...

NATURALMENTE BELO.: O grande roubo de 1 trilhão de dólares

NATURALMENTE BELO.: O grande roubo de 1 trilhão de dólares: Caros amigos, Em poucos dias, os líderes mundiais vão decidir se tapam ou não um buraco de 1 trilhão de dólares anuais em evasã...

Filme Gospel A Janela







Sinopse: O tocante enredo apresenta a história de um casal crente que, a partir de um plano de oração interceptória organizado pela igreja, resolve orar pelos vizinhos, que vivem um conflito conjugal. Enquanto trabalham pelos vizinhos, percebem que sua própria vida conjugal se torna mais abençoada.
A história é excelente para ilustrar o fato de que muitos casais conseguem enriquecer o casamento justamente quando tiram o foco apenas da própria relação e começam a trabalhar juntos por outras pessoas ou famílias.
 
 
 

SENSIBILIDADE!!!: ‘Marcha das Vadias’, fazem manifestações em frente...

SENSIBILIDADE!!!: ‘Marcha das Vadias’, fazem manifestações em frente...: As manifestantes seminuas da Marcha das Vadias foram em frente à igreja Universal do Reino de Deus, onde foram dispersos a...

SENSIBILIDADE!!!: ‘Sai de baixo’, lembra do deputado Marco Feliciano...

SENSIBILIDADE!!!: ‘Sai de baixo’, lembra do deputado Marco Feliciano...:   Novo ‘Sai de baixo’, tem referencias ao deputado Marco Feliciano quando Caco Antibes grita,’Chupa, Feliciano!’ A gravação t...

Parada da vergonha







A onda de violência em São Paulo, Rio de Janeiro e importantes cidades brasileiras assusta. Dentistas são incendiados vivos. Mulheres e crianças são assassinadas por quem deveria protegê-las. Arrastões acontecem em restaurantes. Estupros ocorrem em transportes públicos. Balas perdidas encontram inocentes. Viciados em crack se drogam em praça pública. Sequestros relâmpago, latrocínios, assaltos… E muito mais!
Enquanto isso, a grande mídia só fala da maior Parada do Orgulho Gay do mundo, em São Paulo. Orgulho de quê? Orgulho de quem? Com todo o respeito aos milhões de participantes dessa megamarcha, ela muda em quê a vida dos cidadãos brasileiros? Em nada! Ela só serve para fins comerciais e não beneficiam a população como um todo. Gostaria muito que a multidão que participa de marchas capitalistas — e também do Carnaval e de outras megapasseatas, inclusive algumas ditas evangélicas — se reunisse para a Marcha da Vergonha! Isso mesmo. Vergonha de ser brasileiro.

Não tenho vergonha das coisas boas do Brasil, especialmente das maravilhas que Deus criou e das pessoas honestas e trabalhadores que vivem aqui. Tenho vergonha de pertencer a um país de políticos corruptos e egoístas, de uma nação que não valoriza a vida humana, que não se indigna e pouco se sensibiliza com a morte e o sofrimento de seus filhos. Gostaria muito que todos os cristãos brasileiros, em vez de reunirem para megashows para gritar e pular, se unissem para chorar copiosamente pelo que está acontecendo nessa nação em que o número de evangélicos aumenta, mas sem gerar transformação da sociedade.
Sim, tenho vergonha de ser brasileiro. Tenho vergonha de estar debaixo da autoridade de políticos egoístas, corruptos, que assistem a tudo de modo impassível. Até quando vamos festejar, enquanto pessoas são assassinadas, e a impunidade impera? Até quando vamos nos orgulhar, enquanto famílias choram por ter perdido seus entes queridos? Onde está a nossa indignação coletiva?
Onde estão os jovens de caras pintadas que forçaram a saída do presidente Fernando Collor? Onde estão os pretensos ativistas de direitos humanos? Eles só lutam por causas ligadas à libertinagem e seus próprios “direitos”? Não lutam eles pela segurança, pela justiça e o bem-estar de todos os cidadãos do Brasil?! Os estão os cristãos protestantes? Sorrir e “profetizar vitória” em shows é muito fácil. Gostaria de ver uma multidão de cristãos chorando e clamando a Deus em praça pública, pedindo perdão pelos pecados dessa nação.

por: Ciro Sanches Zibordi
CPAD / Portal Padom

A necessidade e urgência do culto doméstico - lição nº 10 - EBD - CPAD







Por Eliseu Antonio Gomes

“Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional” - Romanos 12.1.
Antes de tudo o mais, o crente precisa entender o significado da palavra culto e a sua relevância. Paulo, dirigindo-se à igreja, apelou aos crentes para que se reunissem em culto racional (grego: logikên latreian), isto é, não se deixassem escravizar pela força do hábito e transformassem o local e momento de ajuntamento em mero ponto de encontro de pessoas, onde a liturgia de culto fosse a tônica principal, as apresentações religiosas ocorressem sem devoção verdadeira das almas. 
Adorando ao Senhor em casa

Quando Jesus instruiu acerca da oração, ensinou como e qual o local ideal para orar. A sugestão de oração é a fórmula Pai Nosso. O lugar mais apropriado para expressá-la é à sós, na intimidade do aposento em nosso lar (Mateus 6.5-13). Assim, Cristo demonstra que Deus é companheiro em todos os momentos da vida do ser humano, está conosco no seio familiar e pronto para ouvir a cada um que, particularmente, se prostra em adoração sincera.

O culto que agrada a Deus é realizado por quem usa seu raciocínio lógico. Sabe qual é o motivo de louvar e a quem louva. O culto doméstico é um culto realizado por uma família, dentro do lar, reunidos os membros e outras pessoas que desejam dele participar, momento em que é lida e explicada a Palavra de Deus e cânticos são entoados, orações são feitas.

Os mais importantes conceitos da vida são formados na intimidade familiar. Nenhum cristão deve cultuar a Deus apenas no horário de reuniões na igreja. É um enorme desperdício não usar o tempo vivido na residência para adorar ao Senhor, pois se assim fazemos ampliamos a comunhão com Ele e é solidificada a comunhão familiar e cristã.

As Escrituras Sagradas indicam que é mister os pais ensinarem seus filhos a guardarem os preceitos divinos. Na agitação da vida moderna, os filhos passam muito tempo fora de casa, ficam entregues às influências da cultura deste mundo e pouco tempo na companhia de seus pais. Convém, portanto, reservar espaço de tempo em que estão em casa tendo em vista a estruturação da fé das crianças. Os momentos de culto doméstico são períodos para transmitir a fé (Deuteronômio 4.9; Provérbios 22.9; Efésios 6.4).  

"E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te" - Deuteronômio 6.6-7.  "Assentando em sua casa": posição de descanso. "Andando pelo caminho": vivência da família em tarefas fora do lar. "Deitando-se": hora de dormir. "Levantando-se": ao acordar. Note que o culto familiar não se resume em alguns instantes do dia, a adoração ao Senhor deve ser incorporada ao cotidiano.

É salutar introduzir na rotina da casa o hábito da prática do culto doméstico. Não deve existir nada melhor do que examinar a Palavra de Deus junto com entes queridos. No ambiente familiar há aconchego diário, é o lugar em que coletivamente marido e esposa, pai e mãe, filhos e irmãos, possuem mais oportunidades de dedicarem momentos para ler e explanar conteúdo bíblico, entoar hinos e orar.

Se isso ocorre, é desenvolvido no coração das crianças o princípio da adoração a Deus, desperta nelas a vocação cristã, além de sedimentar em seus corações princípios morais. Tal experiência produz estabilidade espiritual, é fator de muita alegria e paz. Laços familiares que outrora eram de desavenças e desunião se fortalecem em afeição, amizade e harmonia. O exercício da santificação se instala entre todos. Surgem motivos para testemunhar a ação benéfica de Deus no âmbito familiar, os membros da família tornam-se participantes de bênçãos cuja origem são os momentos de cultos domésticos.

Enfim, o culto doméstico traz muitos benefícios aos servos de Deus, à igreja e à sociedade.

E.A.G.

NATURALMENTE BELO.: Israel possui “apenas” 80 ogivas nucleares 5/6/20...

NATURALMENTE BELO.: Israel possui “apenas” 80 ogivas nucleares 5/6/20...: Israel afirma estar sob a mira constante dos países da região, inclusive do Irã, que acusa de produzir armas nucleares. Sob esse ...

NATURALMENTE BELO.: Prisioneiros palestinos exigem cumprimento de dire...

NATURALMENTE BELO.: Prisioneiros palestinos exigem cumprimento de dire...: O advogado da Associação Addameer de Apoio aos Prisioneiros e de Direitos Humanos, Fares Ziad, visitou no domingo...

A Divina Revelação do Céu - Mary Baxter








A Divina Revelação Do Inferno ((Mary K. Baxter))









Eleição de um presidente evangélico passa pela manutenção do Estado laico e compreensão da diversidade religiosa no Brasil, diz pesquisador






A possibilidade de, no futuro, a população declaradamente evangélica no Brasil eleger um presidente de confissão protestante foi analisada pelo jornalista e pesquisador Johnny Bernardo, num abrangente artigo sobre o cenário social e político brasileiro.
Como contextualização, Bernardo afirma que a eleição de um presidente evangélico não pode desobedecer conceitos primários de direitos e democracia já estabelecidos na legislação atual, sob pena de desestabilização das instituições.
“A defesa de pontos de vista, de ideologias, de culturas são elementos garantidos pelo Estado Democrático e pela Declaração Universal de Direitos Humanos (1948), mas não devem ultrapassar os limites legais, como o uso da máquina pública como base avançada de difusão ideológica ou religiosa. Tal significa dizer que homossexuais e evangélicos têm de se manter distantes do Estado, o que não significa, no entanto, que um evangélico ou homossexual ou mesmo um ateu não possa exercer um cargo público, no Executivo”, explica.
No texto, Johnny Bernardo afirma que é importante para a sociedade, e até para as religiões, que o Estado permaneça laico, e cita fatos históricos para justificar seu argumento: “A predominância, no Brasil colonial e monárquico, do Catolicismo Romano (CR) como religião oficial, serve de exemplo de como a ausência de um Estado laico pode ser prejudicial a uma nação. Mesmo depois de estabelecida a República, em 15/11/1889, e a Constituição de 1891, a perseguição ao Protestantismo Histórico e demais credos religiosos continuou a ser uma realidade e, com a ascensão de Getúlio Vargas ao Poder, o CR volta a exercer influência”, situa o pesquisador.
Bernardo observa que, a eleição de um presidente evangélico no futuro, não é algo fora da realidade. Porém, frisa que a diversidade de crença no Brasil é um dos fatores importantes nesse quadro.
“Dado o crescimento da igreja evangélica brasileira, sua presença cada vez maior nos meios de comunicação de massa e na vida orgânica de câmaras municipais, prefeituras, assembleias, e no Judiciário, torna-se inevitável o não questionamento sobre uma futura composição evangélica nos executivos municipais, estaduais e federais. Teríamos, no entanto, de distinguir duas situações: primeira, um governo liderado por um evangélico; segunda, de uma nação de maioria evangélica – o que seria uma inversão do atual quadro religioso brasileiro, que aponta o Catolicismo Romano como dominante, com algo em torno de 125 milhões de seguidores (IBGE, 2010). Em ambos os casos haveria problemas relacionados à diversidade cultural, religiosa e secular”, diz Johnny Bernardo.
Em seu texto, há uma exemplificação da complexidade que existe na sociedade brasileira a partir de um fato recente: “Os questionamentos em torno do presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, da Câmara dos Deputados, Marco Feliciano, servem de exemplo e termômetro para um futuro questionamento que envolveria, por exemplo, um presidente evangélico”.
Segundo Johnny Bernardo, “o caso Feliciano passa a ser, portanto, uma base de entendimento e especulação sobre uma futura composição evangélica no Executivo”, e a partir dessa refleão, surgem outras situações a serem previstas: “Como se daria, por exemplo, a relação do Governo (no caso, presidido por um evangélico) com os diversos credos religiosos, como o catolicismo (romano e popular), às religiões afro-brasileiras, às de origem norte-americana (como as Testemunhas de Jeová), e às religiões orientais (a exemplo do islamismo e das diversas correntes de origem nipônica), cujo crescimento não deixa margem a dúvidas de que o Brasil será, de fato, dentre alguns anos, composto por uma multiplicidade de credos ou confissões. Alguns movimentos seculares, como de homossexuais e ateus, também têm experimentado um significativo crescimento nos últimos anos, mesmo que em termos ideológicos ou partidários, mas também numérico”, enumera o pesquisador.
Leia a íntegra do artigo “Evangélicos no Poder: considerações gerais”, de Johnny Bernardo:
Mather e Nichols (1993: 173) declaram que o Fundamentalismo foi abraçado principalmente pelas igrejas presbiterianas e batistas, as quais desejavam erguer uma voz de protesto contra os modernistas que defendiam o Liberalismo e o Evolucionismo (Darwinismo), do século 19. O movimento, segundo os pesquisadores, foi inspirado no livro “Os Fundamentos”, de 1909, e popularizou-se em todo o mundo cristão a partir de 1925, quando William Bryan (1860-1925) processou John Scopes, um professor de uma escola pública de Dayton, no Tennessee, que lecionava Evolucionismo.
O termo Fundamentalismo passou a ser aplicado a várias denominações consideradas conservadoras que continuam a repudiar o Liberalismo que, nos Estados Unidos e também no Brasil, caracterizou-se pela aversão a união civil homossexual, ao aborto, às pesquisas tronco-embrionárias. O relacionamento entre Estado e Religião passa a ser, portanto, um meio viável de controle do Liberalismo. Os conflitos entre católicos e protestantes, entre os séculos XVI e XVII, e o fundamentalismo islâmico desencadeado antes do século XX, são exemplos de que o extremismo religioso é um erro a ser evitado pela comunidade internacional, pelas instituições democráticas.
A problemática não gira em torno apenas do Fundamentalismo, mas também em torno do extremismo que, entende-se, ser uma camada ou casca destrutiva, das quais não somente religiosos, mas também homossexuais e ateus despontam. A defesa de pontos de vista, de ideologias, de culturas são elementos garantidos pelo Estado Democrático e pela Declaração Universal de Direitos Humanos (1948), mas não devem ultrapassar os limites legais, como o uso da máquina pública como base avançada de difusão ideológica ou religiosa. Tal significa dizer que homossexuais e evangélicos têm de se manter distantes do Estado, o que não significa, no entanto, que um evangélico ou homossexual ou mesmo um ateu não possa exercer um cargo público, no Executivo.
Stuart Hall, professor do Open University, na Inglaterra, e autor do livro “A Identidade Cultural na Pós-modernidade”, declara que o fenômeno do “fundamentalismo” surge como consequência do nacionalismo partidarista e do absolutismo étnico e religioso que, nos novos aspirantes ao status de “nação”, como os estados bálticos, na desintegração da Iugoslávia, do movimento de independência de muitas das antigas repúblicas soviéticas, tentam construir estados que sejam unificados tanto em termos étnicos quanto religiosos, e criar entidades políticas em torno de identidades culturais homogenias. Começando com a Revolução Iraniana, segundo Stuart, têm surgido, em muitas sociedades até então consideradas seculares, movimentos islâmicos fundamentalistas, que buscam criar estados religiosos nos quais os princípios políticos de organização estejam alinhados com as doutrinas religiosas.
A assinatura, em 1648, de um Tratado que ficou conhecido como “Paz de Westphália”, teve como principais resultados o estabelecimento de um sistema laico de relações internacionais, o fim da Guerra dos Trinta Anos (1618-48) e o estabelecimento da soberania de cada reino. À época dominada pela Igreja Católica, a Europa passava por um período de intensos conflitos regionais, tendo de um lado a dinastia Habsbugo, que detinha o poder sobre as principais potências católicas, como Espanha e Áustria, e que visava criar um império supranacional, e, do outro lado, as potências protestantes escandinavas, que apoiavam as cidades comerciais e principados protestantes. Embora a soberania territorial tenha sido estabelecida, dando aos reinos independência com relação à escolha de uma determinada religião como oficial, sem interferência externa, a Paz de Westphália deu início ao processo de laicização e secularização dos Estados.
A realidade brasileira
A predominância, no Brasil colonial e monárquico, do Catolicismo Romano (CR) como religião oficial, serve de exemplo de como a ausência de um Estado laico pode ser prejudicial a uma nação. Mesmo depois de estabelecida a República, em 15/11/1889, e a Constituição de 1891, a perseguição ao Protestantismo Histórico e demais credos religiosos continuou a ser uma realidade e, com a ascensão de Getúlio Vargas ao Poder, o CR volta a exercer influência, sendo novamente reafirmada com a concordata entre o Brasil e o Vaticano, firmada em 2008 e que concedia inúmeros privilégios ao CR.
Com o crescimento dos evangélicos brasileiros – havendo hoje, segundo o Censo de 2010, do IBGE, cerca de 42,5 milhões de seguidores – uma nova configuração (religiosa) ganha forma. As bancadas evangélicas, nas assembleias estaduais e no Legislativo Federal, exemplificam a crescente força do movimento, além de servir de base de estudos e especulações com relação à futura composição religiosa nacional. As disputas em torno de temas como o aborto e a união civil homossexual, por parte de lideranças evangélicas no Congresso, devem ser vistas como possíveis temas a serem defendidos por um governo composto por evangélicos? A laicidade seria preservada?
Dado o crescimento da igreja evangélica brasileira, sua presença cada vez maior nos meios de comunicação de massa e na vida orgânica de câmaras municipais, prefeituras, assembleias, e no Judiciário, torna-se inevitável o não questionamento sobre uma futura composição evangélica nos executivos municipais, estaduais e federais. Teríamos, no entanto, de distinguir duas situações: primeira, um governo liderado por um evangélico; segunda, de uma nação de maioria evangélica – o que seria uma inversão do atual quadro religioso brasileiro, que aponta o Catolicismo Romano como dominante, com algo em torno de 125 milhões de seguidores (IBGE, 2010). Em ambos os casos haveria problemas relacionados à diversidade cultural, religiosa e secular.
Os questionamentos em torno do presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, da Câmara dos Deputados, Marco Feliciano, servem de exemplo e termômetro para um futuro questionamento que envolveria, por exemplo, um presidente evangélico. Às críticas ao Feliciano residem simplesmente no fato de ele ser evangélico, em um entendimento de que a CDHM tem de ser dirigida por uma figura secular, que possa dialogar com os vários setores da sociedade, vítimas de violações dos Direitos Humanos. No entanto, apesar das críticas dirigidas por lideranças homossexuais, das 320 denúncias recebidas anualmente pela CDHM, a grande maioria refere-se à violação de direitos de presos e detenções arbitrárias, seguida de violência policial e violência no campo (Câmara dos Deputados, Atividade Legislativa, 2013), não atingindo, diretamente, os homossexuais, cujos direitos estão em processo de legalização.
O caso Feliciano passa a ser, portanto, uma base de entendimento e especulação sobre uma futura composição evangélica no Executivo. Como se daria, por exemplo, a relação do Governo (no caso, presidido por um evangélico) com os diversos credos religiosos, como o catolicismo (romano e popular), às religiões afro-brasileiras, às de origem norte-americana (como as Testemunhas de Jeová), e às religiões orientais (a exemplo do islamismo e das diversas correntes de origem nipônica), cujo crescimento não deixa margem a dúvidas de que o Brasil será, de fato, dentre alguns anos, composto por uma multiplicidade de credos ou confissões. Alguns movimentos seculares, como de homossexuais e ateus, também têm experimentado um significativo crescimento nos últimos anos, mesmo que em termos ideológicos ou partidários, mas também numérico.
Dada à diversidade de credos e opiniões da sociedade contemporânea, a associação de uma determinada religião ou confissão religiosa com o Executivo coloca em risco todo um processo histórico de luta pelo Laicismo, de distanciamento do Poder Público da prática religiosa. Ao mesmo tempo, a tentativa de utilização do governo como base de difusão ideológica, como a protagonizada pela LGBT, também fere a independência do Estado na medida em que um grupo da sociedade se impõe por meio de recursos governamentais, da imposição de uma opção social de vida, particularmente por meio de materiais financiados pelo Governo e distribuídos em escolas públicas, como o kit gay. Tal não significa dizer, novamente, que um homossexual ou um evangélico não possa assumir a presidência da República; o problema está no uso da máquina pública com finalidade ideológica ou religiosa, não visando à diversidade!
O Brasil já foi governado por evangélicos
Embora diferente da conjuntura religiosa atual, o Brasil do século XX foi governado por dois presidentes evangélicos, em um período relativamente próximo – há um intervalo de 20 anos entre o término do primeiro e o começo do mandato do segundo – e situações políticas semelhantes. O primeiro, Café Filho (1899-1970), foi presidente do Brasil entre 1954-55, no lugar de Getulio Vargas, que, em agosto de 1954, cometeu “suicídio”, no Palácio do Catete, então sede do poder executivo brasileiro, localizado na cidade do Rio de Janeiro. Membro da Primeira Igreja Presbiteriana de Natal (RN), onde teria sido doutrinado no calvinismo, Café Filho entrou para a História do Brasil como o primeiro presidente protestante (evangélico) do país. Apesar de evangélico, Café Filho era defensor do direito ao divórcio, pelo o que foi alvo de duras críticas e oposição por parte da Liga Eleitoral Católica – uma organização que, entre as décadas de 40 e 50, atuou na defesa da fé e tradição católica. Mesmo antes de assumir o comando da nação, o potiguar calvinista foi alvo de vetos da LEC, quando, nas eleições de 1950, foi indicado para compor como vice-presidente, ao lado de Getulio Vargas.
Menos fervoroso que Café Filho, porém com as mesmas crenças fundamentais – com exceção do calvinismo -, Ernesto Beckmann Geisel (1907-1966) era filho de imigrantes alemães, estudou no colégio protestante Martin Luther, e, como os pais, era luterano. A relação da família Geisel com o protestantismo advém de suas origens, na Alemanha. Segundo um registro encontrado em uma comunidade evangélica de Kromberg, um dos mais antigos representantes da família Geisel, Johann Philipp Geisel, aparece como um dos membros (FALCÃO, 1995: 7). Seu pai, Augusto Guilherme Geisel, lecionou em uma escola luterana do município de Estrela (RS), e era membro de uma igreja luterana da mesma cidade, da qual também participava Ernesto Geisel. Eleito 29º presidente, o luterano descendente de alemães governou o Brasil entre 1974 e 1979, período em que foi sancionada a Lei do Divórcio, como também teve inicio uma gradual diminuição da censura e abertura política, que culminou com a eleição de João Figueiredo, em 1979, e que comandou o País até 1985, ano em que foi eleito Tancredo Neves, avô do atual governador de Minas e provável candidato à Presidente (em 2014), Aécio Neves. Tendo falecido antes da posse, foi sucedido por seu vice, José Sarney.
Embora o Brasil tenha sido governado por dois evangélicos, há uma significativa diferença entre as décadas de 50 e 70, com a atual dinâmica religiosa brasileira. Primeiro, as turbulências em torno de Getulio Vargas, o fato de Café Filho ter exercido o cargo de vice-presidente, e ter ocupado a Presidência por não mais que um ano – devido o falecimento de Vargas -, são elementos que o desqualificam. A eleição de Ernesto Geisel, em 1974, à presidente da República, também pode ser alvo de questionamentos, pelo o fato de não ter sido eleito por meio do voto popular, mas por meio de uma eleição indireta – pelo colégio eleitoral. Segundo, o número de evangélicos nos anos 50 e 70 era insuficiente para a eleição de um presidente evangélico, em comparação com o número de católicos. Atualmente, no entanto, devido à diminuição no número de fieis católicos – passou de 70,90% em 1970, para 64,6%, em 2010 – e o crescimento cada vez maior do número de evangélicos – passou de 6,6% em 1970, para 22,2% em 2010 – é um claro indício de que os evangélicos poderão, de fato, alcançar o Poder dentre alguns anos – se cumprida à perspectiva de que, em 2030, representarão 50% da população brasileira. No entanto, deve-se ressaltar, a ausência de unidade no universo evangélico brasileiro – como o distanciamento entre protestantes históricos, pentecostais e neopentecostais -, as disputas nas bancadas evangélicas, e a existência de movimentos de inspiração socialista são impeditivos a eleição de um evangélico.
Bibliografia
MATHER, George e NICHOLS, Larry. Dicionário de Religiões, Crenças e Ocultismo. São Paulo: Vida, 1993
HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2011
FALCÃO, Armando. Geisel: do tenente ao presidente. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1995
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Pastor Sóstenes Apolos da Silva faleceu em Brasília, aos 64 anos, vítima de câncer






O pastor Sóstenes Apolos da Silva, presidente da Assembleia de Deus do Plano Piloto, em Brasília, faleceu na noite desta segunda-feira, 03 de junho, aos 64 anos de idade, vítima das complicações de um câncer raro.
De acordo com informações do jornal Correio Braziliense, o pastor estava internado desde o último dia 12 de maio, quando sentiu fortes dores de cabeça e tontura durante uma pregação em Cuba. Na ocasião, os médicos chegaram a diagnosticá-lo com leishmaniose visceral, porém exames complementares revelaram a existência de um câncer.
Sóstenes Apolos estava casado com Heronildes Silva da Mata há 39 anos, e deixa três filhos. Formado em teologia e engenharia agrônoma, possuía também mestrado em informática. No âmbito político, era considerado um “guia” para figuras públicas, como a ex-ministra Marina Silva.
O pastor Samuel Câmara, que havia recebido o apoio de Sóstenes em sua candidatura à presidência da Convenção Geral das Assembleias de Deus (CGADB), publicou em sua página no Facebook uma nota de pesar pela perda do pastor.
“Há poucas horas recebemos a notícia que o pastor Sóstenes Apolos foi chamado ao descanso eterno após lutar contra uma grave enfermidade nos últimos dois meses. O nosso coração está pesaroso pela partida de um homem que, na medida exata do termo, exerceu com paixão o ministério pastoral e teve a obra de missões como uma de suas prioridades marcantes. Foi um dos fiéis companheiros no ‘Movimento CGADB Para Todos’, cheio de sonhos para a nossa querida igreja no Brasil, empenhando-se com afinco, equilíbrio e sabedoria no serviço do Mestre. Sentiremos falta de sua palavra amiga, sincera e ponderada em nossa histórica caminhada. Pastor Sóstenes Apolos presidia a CEADIF e pastoreava a AD da L 2 em Brasília, DF. Prestamos aqui a nossa solidariedade aos familiares, à igreja por ele presidida e aos pastores daquela Convenção que com ele lutaram a boa causa do combate cristão. Deus achou por bem recolhê-lo”, escreveu.
Homenagem de fiéis à família do pastor
Homenagem de fiéis à família do pastor
No Facebook, amigos, familiares e fiéis prestaram homenagens ao pastor. Na página do filho de Sóstenes, Misael Hermom, diversos recados prestavam condolências e manifestavam carinho pelo líder.
“Meus sentimentos meu camarada, e que o amor de Deus possa abraçar o seu coração nessa hora! Fica na paz do Senhor!”, escreveu Herison De Abreu Alencar Crisóstomo.
“Querido amigo! Meus pêsames sinceros e que o nosso bom Deus console o seu coração e toda sua família”, confortou Valerio Francisco.
“Misael, meu irmão que Deus conforte você e sua família. Saiba que Deus tem um plano pra tudo e Ele sabe o que faz. Deus esta com você e Ele te dará forca para continuar. Pr. Sóstenes estará sempre em nossos corações”, disse Luis DaSilva.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Divulgação da Marcha para Jesus em São Paulo realiza flash mob evangelístico com centenas de jovens; Assista







A divulgação da Marcha para Jesus em São Paulo realizou uma ação no centro da cidade, conhecida como flash mob, que envolve música, dança e a posterior publicação em vídeo.
O flash mob aconteceu no último dia 01 de junho, no Vale do Anhangabaú, local onde foi realizada a primeira edição da Marcha para Jesus no Brasil, há 21 anos. A ação de divulgação contou com centenas de dançarinos, que após a gravação do vídeo, distribuíram panfletos do evento numa iniciativa evangelística.
“Foi uma iniciativa maravilhosa. Participar desta ação foi maravilhoso. Adotar o flash mob como estratégia evangelística é algo pioneiro. É um privilégio fazer parte. Ver a galera reunida, nessa grande festa”, afirmou Rodrigo Aguiar, um dos participantes.
O idealizador da ação, bispo John Bassi, líder da Cia Praise de Dança, afirmou que a ideia é repetir a ação nas próximas edições da Marcha: “Essa apresentação que realizamos foi um ato profético. Estamos levando alegria, porque infelizmente, muitos jovens se destroem neste local, por conta das drogas e do abandono. Há muitos suicídios também. Viemos levar vida. Evangelizamos muitas pessoas. Foi um privilégio promover tudo isso. Com certeza, o flash mob será uma das marcas registradas da Marcha para Jesus. Pretendemos realizar esta ação anualmente”.
Participaram do evento, além dos jovens da Igreja Renascer em Cristo, membros de outras denominações: “Para a gente foi uma flashmob marcha para jesus 2experiência maravilhosa. Primeiro, porque mesmo sendo de outra denominação, nós andamos em aliança. Somos do Ministério Caminho da Vida, lá de Mogi das Cruzes. Por ser uma mobilização do Reino de Deus, viemos com alegria. Foi uma grande bênção”, disse Suellen Sartorat.
Uma das organizadoras do flash mob, a pastora Sandra Bolognini afirmou ao iGospel que a concretização da ação foi marcante: “Esse flash mob foi a realização de um sonho. Um sonho que nasceu no nosso coração há mais de dois anos. Aqui, no Vale do Anhangabaú, realizamos nosso primeiro sonho: trazer a Marcha para Jesus para o Brasil. Nosso desejo era também realizar nosso primeiro flash mob neste local. O nosso objetivo com tudo isso é levar a palavra de Deus. Foram mais de quinhentos jovens que se reuniram para esta linda ação evangelística, estampado o centro da cidade com o nome de Jesus Cristo. Foi uma das cenas mais lindas que já presenciei”.


Confira no vídeo abaixo, o flash mob de divulgação da Marcha para Jesus:








Antes do evento, a Rede Gospel e o canal da Marcha para Jesus haviam divulgado a coreografia do flash mob. Assista:








Por Tiago Chagas, para o Gospel+

BOM DIA. REFLEXÃO PARA ESTE DIA. 05/06/2013



LEMBREM-SE AMADOS:      Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
João 3:15





Salmos 44

[Masquil para o músico-mor, entre os filhos de Coré] O Deus, nós ouvimos com os nossos ouvidos, e nossos pais nos têm contado a obra que fizeste em seus dias, nos tempos da antiguidade. 

Como expulsaste os gentios com a tua mão e os plantaste a eles; como afligiste os povos e os derrubaste. 

Pois não conquistaram a terra pela sua espada, nem o seu braço os salvou, mas a tua destra e o teu braço, e a luz da tua face, porquanto te agradaste deles.

Tu és o meu Rei, ó Deus; ordena salvações para Jacó.
Por ti venceremos os nossos inimigos; pelo teu nome pisaremos os que se levantam contra nós. 

Pois eu não confiarei no meu arco, nem a minha espada me salvará.
Mas tu nos salvaste dos nossos inimigos, e confundiste os que nos odiavam. 

Em Deus nos gloriamos todo o dia, e louvamos o teu nome eternamente. (Selá.) 

Mas agora tu nos rejeitaste e nos confundiste, e não sais com os nossos exércitos. 

Tu nos fazes retirar do inimigo, e aqueles que nos odeiam nos saqueiam para si. 

Tu nos entregaste como ovelhas para comer, e nos espalhaste entre os gentios. 

Tu vendes por nada o teu povo, e não aumentas a tua riqueza com o seu preço. 

Tu nos pões por opróbrio aos nossos vizinhos, por escárnio e zombaria daqueles que estão à roda de nós. 

Tu nos pões por provérbio entre os gentios, por movimento de cabeça entre os povos. 

A minha confusão está constantemente diante de mim, e a vergonha do meu rosto me cobre, 

Å voz daquele que afronta e blasfema, por causa do inimigo e do vingador. 

Tudo isto nos sobreveio; contudo não nos esquecemos de ti, nem nos houvemos falsamente contra a tua aliança. 

O nosso coração não voltou atrás, nem os nossos passos se desviaram das tuas veredas; 

Ainda que nos quebrantaste num lugar de dragões, e nos cobriste com a sombra da morte. 

Se nós esquecemos o nome do nosso Deus, e estendemos as nossas mãos para um deus estranho, 

Porventura não esquadrinhará Deus isso? Pois ele sabe os segredos do coração. 

Sim, por amor de ti, somos mortos todo o dia; somos reputados como ovelhas para o matadouro. 

Desperta, por que dormes, Senhor? Acorda, não nos rejeites para sempre. 

Por que escondes a tua face, e te esqueces da nossa miséria e da nossa opressão? 

Pois a nossa alma está abatida até ao pó; o nosso ventre se apega à terra. 

Levanta-te em nosso auxílio, e resgata-nos por amor das tuas misericórdias. 




Tesouros no Céu - DESENHO BIBLICO - DUBLADO E COMPLETO






Momento de reflexão de uma serva que passa por provações mas acredita em seu Deus.




Muitos touros me cercaram; fortes touros de Basã me rodearam. Salmos 22:12 

 
Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo. João 16:33




A decepção toma conta de todo o meu ser. Às vezes sonhamos, programamos, esperamos e tudo dá errado.
Não errado , mas não do jeito que você pensou que seria.
Mas tudo bem...
Deus sabe o que é o melhor para mim. Eu vejo apenas um pedaço do rio, porém o Deus que eu sirvo, Ele é o Deus do impossível.
Jesus, este sim, vê a nascente do rio borbulhando saindo de dentro da terra e fazendo a sua trajetória por lugares às vezes bravio, às vezes calmo, até desaguar no mar. Ali ele se encontra com o mar e fica mais forte ainda.
Sim este é o Deus que eu sigo e com Ele sou mais forte e supero todas as frustrações , porque sei que Ele preparou algo de muito bom para mim.
Obrigada Senhor Jesus, eu te amo.
Jesus é o Senhor da minha vida.

Glória a Deus. Aleluia.
Estes são versículos que temos para nos animar no nosso dia a dia. Lembre-se: servimos ao Deus do impossível que tudo vê e tudo sabe.
Ele conhece o oculto e o profundo de nosso ser.


Porque para Deus nada é impossível. Lucas 1:37 
 
Jesus, porém, olhando para eles, disse: Para os homens é impossível, mas não para Deus, porque para Deus todas as coisas são possíveis. Marcos 10:27 
 
E Jesus, olhando para eles, disse-lhes: Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível. Mateus 19:26 
 
E recaíram, sejam outra vez renovados para arrependimento; pois assim, quanto a eles, de novo crucificam o Filho de Deus, e o expõem ao vitupério. Hebreus 6:6 
 
Para que por duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, tenhamos a firme consolação, nós, os que pomos o nosso refúgio em reter a esperança proposta; Hebreus 6:18 
 
Eis que eu sou o SENHOR, o Deus de toda a carne; acaso haveria alguma coisa demasiado difícil para mim? Jeremias 32:27 
 
Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne; Romanos 8:3 
 
Ah Senhor DEUS! Eis que tu fizeste os céus e a terra com o teu grande poder, e com o teu braço estendido; nada há que te seja demasiado difícil; Jeremias 32:17

Parada gay reuniu 220 mil pessoas, diz Datafolha; Pastor Silas Malafaia ironiza: “Sobrevivem de mentira e jornalismo tendencioso”



Por Tiago Chagas, para o Gospel+


O pastor Silas Malafaia criticou a realização da Parada Gay em São Paulo e as motivações políticas dos ativistas gays, dizendo que há manipulação de dados a respeito do número de participantes no evento.
Os organizadores do evento anunciaram que eram esperados 4 milhões de participantes, e ao final do evento, alegaram que devido à chuva, 3 milhões haviam comparecido. A Polícia Militar não realizou a medição de público no evento.
O número divulgado pelos organizadores, no entanto, apresenta uma diferença substancial em relação à medição de público realizada pelo Datafolha. Pelo segundo ano consecutivo, o instituto aplicou uma metodologia desenvolvida exclusivamente para aferir a quantidade de participantes em grandes eventos e manifestações públicas.
De acordo com a Folha de S. Paulo, o público deste ano na Parada Gay foi 220 mil pessoas em média, 18,5% menor do que o de 2012, que havia sido de aproximadamente 270 mil pessoas.
No Twitter, o pastor Silas Malafaia ironizou o baixo público do evento e criticou veículos de comunicação, em especial os ligados às Organizações Globo, que superdimensionaram a quantidade de participantes.
“Parada Gay: Rede Globo, rádio Globo e CBN no sábado falaram que a parada ia ter mais de 3 milhões de pessoas. O que aconteceu? Fiasco. Tem mais… Jornal O Globo, às 19h disse que a Parada Gay tinha 400 mil pessoas. Se você acessar agora o número aumentou para 600 mil. Que vergonha! Ativistas gays só conseguem sobreviver da mentira e jornalismo tendencioso. Ano passado, o datafolha mediu o público da parada: 270 mil pessoas [...] Aí pessoal, do jeito que aumentam a cada hora o número da Parada Gay, talvez amanhã ao meio- dia chegue a 3 milhões”.
Confira o infográfico da Folha de S. Paulo com a medição realizada da Parada Gay:
infografico folha de s paulo - parada gay 2013

NATURALMENTE BELO.: REPASSANDO O E-MAIL QUE RECEBI . A QUEM INTERESSAR...

NATURALMENTE BELO.: REPASSANDO O E-MAIL QUE RECEBI . A QUEM INTERESSAR...: Celia, Você já deve ter ouvido falar sobre o “Novo Código Penal” nos noticiários. Contudo, certamente, muitas informações sobre...

24 horas para acabar com o império das drogas - Vamos assinar esta petição e erradicar de nossa sociedade este Cancro que esta matando nossos jovens e seus familiares.






Caros amigos,




Por décadas, os líderes da América Latina seguiram ordens dos Estados Unidos para dar continuidade a uma guerra fracassada contra as drogas, que viu gangues criminosas destruírem países e comunidades. Mas agora, estes mesmos líderes estão se opondo aos EUA para exigir o direito de implementar políticas que de fato funcionem. Eles se reunirão em menos de 24 horas e precisam de nosso apoio urgente para permanecerem fortes. Assine a petição urgente agora, momentos antes do importante encontro que acontecerá essa semana:

Nosso continente está sangrando nas mãos do crime organizado e de traficantes, destruindo milhares de vidas todos os anos. Tudo isso porque os EUA forçaram os governos da América Latina a seguir políticas de combate às drogas que se mostraram um fracasso, favorecendo as facções criminosas por trás do comércio de drogas.

Agora, pela primeira vez na história, os líderes de governo da América Latina estão se separando do extremismo dos EUA e exigindo políticas que dêem resultados. Em menos de 24 horas, a Guatemala será o país anfitrião de chefes de Estado de toda a região, e exigirá uma nova proposta que dê a cada um de nossos países a liberdade de ficar ou não do lado dos EUA e adotar políticas de combate às drogas como as dos países europeus, bastante bem sucedidas.

É urgente! Membros do alto escalão do comitê de negociação nos disseram que para que todos os líderes cheguem a um acordo e tenham o poder necessário para se opor aos EUA, eles precisam de uma onda de apoio da opinião pública nas próximas horas para mudar a situação atual de completo fracasso. Assine esta petição urgente e compartilhe com todos -- se alcançarmos 100.000 assinaturas, nós entregaremos pessoalmente a petição para a comitiva da Guatemala que está liderando as negociações. Junte-se:

http://www.avaaz.org/po/pela_primeira_vez_na_historia/?bIzodcb&v=25459

Por décadas temos visto governos ignorarem todos os conselhos de especialistas e as evidências científicas que provam o fracasso da guerra contra as drogas. Eles temiam que seus eleitores os tirassem dos seus cargos se eles apoiassem abordagens alternativas; temiam serem tachados como brandos com o crime. Agora, pela primeira vez, temos a oportunidade de ver a ciência e a política caminhando juntas e podemos ajudar a encerrar essa era de sofrimento. A Organização dos Estados Americanos (OEA) foi a primeira organização internacional a produzir um relatório técnico mostrando as alternativas reais, como por exemplo novas abordagens pacíficas para cada país, ao invés de usar uma lei internacional para reprimir a inovação. E, pela primeira vez, um grupo de chefes de Estado quer tomar ações com base em conselhos de especialistas.

O momento certo para a mudança está ao alcance de nossas mãos, e chegou a hora de agir: Guatemala, Colômbia e outros países da região querem uma reforma. Uruguai está desenvolvimento um plano inteligente para regulamentar a cannabis e dois estados dos EUA já votaram e aprovaram a sua legalização e regulamentação. E, enquanto alguns países que experimentaram políticas com base na regulamentação viram uma redução significativa nos crimes relacionados ao uso de drogas, no vício e nas mortes, perde espaço o lobby daqueles que defendem fortemente o status quo, a influência dos militares e a criação de leis e prisões que têm visto os seus orçamentos ficarem em risco.

Das ruas de Chicago às ruas de Bogotá, famílias em toda a nossa região estão marcadas pelas feridas do fracasso, mas esta é nossa chance de sucesso! O presidente da Guatemala quer reunir todos os Estados americanos e fechar esta semana um acordo para experimentarmos uma nova abordagem. E membros dos comitês de negociação nos informaram que se a opinião pública manifestar-se com força e mandar uma mensagem positiva para os líderes, poderemos forçar os países em inércia a se moverem.

Vamos nos certificar de que nosso continente, que tem sofrido profundamente, seja o líder mundial na revisão e reforma das leis internacionais fracassadas de combate às drogas. Temos poucas horas antes do encontro de líderes começar -- assine agora e compartilhe com todos. Vamos ajudar os nossos governos a darem um passo crucial para salvar vidas e recuperar a esperança:

http://www.avaaz.org/po/pela_primeira_vez_na_historia/?bIzodcb&v=25459

Quando políticos enfrentam práticas ortodoxas fracassadas diante de um risco político, como fazem os líderes da Guatemala neste momento, e não contam com o apoio popular, eles fracassam. Mas quando movimentos de massa se unem a eles, a história é feita. Vamos fazer desta semana um acontecimento histórico na Guatemala.

Com esperança e determinação,

Pedro, Maria Paz, Alice, Ricken, Laura, Bissan e toda a equipe da Avaaz

PS - Muitas das campanhas da Avaaz foram começadas por membros de nossa comunidade! Comece a sua própria campanha agora e obtenha a vitória sobre qualquer questão, seja ela local, nacional ou global: http://www.avaaz.org/po/petition/start_a_petition/?bgMYedb&v=23917

PASTORA YONARA SANTO. - LEVADA 15 DIAS AO INFERNO E 7 VEZES AO CÉU.





PRESTEM BASTANTE ATENÇÃO AMADOS, DEPOIS DE OUVIR ESTA PREGAÇÃO, SENTI-ME NO DEVER DE DIVULGAR PARA TODOS VOCÊS.
SE NÃO FIZESSE EU SERIA CULPADA POR NÃO PASSAR A INFORMAÇÃO QUE JESUS REVELA SOBRE O INFERNO E PARA QUE OUTRAS ALMAS POSSAM SE REDIMIR E IR PARA O CÉU.
( E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. João 8:32 )

ACREDITE QUE O SENHOR JESUS É O DONO DE SUA VIDA E TEM UM PROPÓSITO PARA ELA E ELE TE AMA MUITO.
AMÉM.
DEUS SEJA LOUVADO E GLORIFICADO.
ALELUIA.


Célia Goulart serva do Senhor Jesus.







Artista coreana vai ao inferno e desenha o que viu.








Maioria dos americanos duvida que oração pode evitar desastres naturais, afirma pesquisa







Depois que um tornado devastou partes de Oklahoma (EUA) no dia 20 de maio, matando duas dezenas de pessoas e causando bilhões de dólares em danos, diversas organizações religiosas se juntaram para prestar apoio às vítimas, e trabalhar de forma a minimizar os efeitos da tragédia. Diante desse quadro, uma pesquisa mostrou que a maioria das pessoas confia mais em agências humanitárias ligadas a princípios religiosos que em suas contrapartes seculares.
Um estudo conduzido pela LifeWay Research mostrou que entre a maioria dos americanos tem aumentado também o interesse em Deus e em doar para tais agências humanitárias. Porém, o estudo mostrou também que a maioria das pessoas não acredita que a oração pode ajudar a evitar desastres como o de Oklahoma.
- Enquanto alguns chamam de ‘atos de Deus’, outros questionam por que um Deus bom e amoroso faria uma coisa dessas. O fato é que Deus não nos dá todas as respostas. Mas, como cristãos, cremos que Deus nos dá a Si mesmo, e é por isso que temos fé. Fé é crer em Deus quando você não tem todas as respostas. Mas, desastres provam nossa fé… Algumas pessoas se aproximam de Deus, algumas se afastam – afirmou Ed Stetzer, presidente da LifeWay Research.
De acordo como estudo, quase seis em cada 10 norte-americanos (57 por cento) concordam com a afirmação: “Quando ocorre um desastre natural, o meu interesse em Deus aumenta.” Trinta e um por cento discordam e 12 por cento não souberam responder, segundo o Charisma News.
Porém, apesar de seu interesse crescente em Deus em momentos de desastres, a maioria dos americanos duvidam que a oração pode evitar desastres naturais. Cinquenta e um por cento discordam que a oração pode evitar tais eventos.
Segundo o LifeWay pessoas que frequentam uma igreja regularmente, e aqueles sem um diploma universitário tendem a confiar mais em Deus durante os desastres, enquanto que os americanos mais jovens são mais propensos a duvidar de que Deus existe.
Por Dan Martins, para o Gospel

Padre exorcista pede que mais sacerdotes católicos sejam treinados pelo Vaticano para expulsar demônios






Afirmando já ter enviado de volta para o inferno mais 160 mil demônios, o padre católico Gabriele Amorth, de 88 anos, quer que o Vaticano dê mais liberdade para que seus sacerdotes realizem rituais de exorcismo, e também que mais padres sejam treinados para tal tarefa.
De acordo com o The Christian Post, o religioso afirma que fará um pedido ao papa Francisco para que ele autorize todos os padres a realizarem exorcismos sem a pré-aprovação da igreja, de forma a lidar com um aumento da demanda do ritual que ele afirma existir entre os fiéis.
- Vou pedir ao papa para dar aos padres o poder de realizar exorcismos, e garantir que padres sejam treinados corretamente para os rituais durante o seminário. Existe uma grande demanda – afirma Amorth.
O padre afirmou que fará seu pedido ao papa inspirado num suposto exorcismo que Francisco realizou em plena Praça São Pedro.
- O papa também é o bispo de Roma, e como todo bispo ele também é um exorcista. E aquilo foi um exorcismo verdadeiro. Se o Vaticano nega isso, é sinal de que eles não sabem de nada – declarou, segundo o The Sunday Times, declarando ainda que o suposto exorcismo realizado pelo papa ajudaria a balancear um mundo no qual as pessoas não acreditam no diabo.
- Vivemos em uma era na qual Deus foi esquecido. E sempre que Deus não está presente, o diabo lidera – explica.
- Atualmente, infelizmente, os bispos não nomeiam tantos exorcistas. Precisamos de muitos mais. Espero que Roma mande nossas diretivas aos bispos espalhados pelo mundo para que eles nomeiem mais exorcistas – completa.
A Igreja Católica possui um documento datado de 1614 onde estipula as maneiras como os sacerdotes treinados para rituais de exorcismo devem operar. As diretrizes estabelecidas pela igreja orientam que os padres devem seguir um ritual conhecido como “De exorcismis et supplicationibus quibusdam”, ou, em português “Exorcismos e determinadas súplicas”.
Segundo o The Christian Post, o padre defende que o aumento do número de padres treinados para realizar tais rituais, afirmando especialmente que “há agora, mais do que nunca, necessidade de combater pessoas possuídas por ‘magos’ e ‘satanistas’”.
- O diabo está sempre escondido e a coisa que ele mais quer é que as pessoas acreditem que ele não existe. Ele estuda cada um de nós e nossos gostos e tendências sejam para o bem, sejam para o mal para nos tentar – conclui o religioso.

Por Dan Martins, para o Gospel+

Que o Senhor Jesus o proteja e lhe de forças e sabedoria para lutar contra os demônios.Amém.


Célia Goulart serva do Senhor Jesus.

Igreja evangélica constrói templo transparente na Espanha




A Igreja Evangélica de Castelldefels, localizada na região de Barcelona, na Espanha, está concretizando um antigo sonho de sua comunidade de ter uma igreja transparente. Trata-se de um projeto arquitetônico para construção de um templo que torne suas atividades totalmente visíveis para as pessoas que estão do lado de fora.
O edifício está baseado na ideia de uma igreja que quer se mostrar “transparente” para a comunidade, e terá um edifício moderno aberto. O que está dentro de quatro paredes está também aberto a todas as pessoas visualmente.
O arquiteto Jon Tugores, responsável pelo desenvolvimento deste projeto, tem em seu portfólio obras reconhecidas na cidade de Barcelona. Para Tugores se trata de um “muito completo, muito interessante, e que certamente vai ajudar na comunicação do ‘conceito evangélico’”.
Considerado por todos um projeto é inovador, a construção final do modelo do novo templo exibe uma única igreja, que contará com um edifício multi-nível, e terá muito de sua construção “aberta” para que, através de grandes janelas, escadas e claraboias, seja aberta visualmente para todos que passam por perto. Até mesmo a sala de culto é parcialmente visível a partir do exterior.
Veja uma imagem conceito do projeto e fotos da obra:
templo
templo-transparente
templo-transparente-02
templo-transparente-03
templo-transparente-04
templo-transparente-05
Por Dan Martins, para o Gospel+

Rel

Pesquisa aponta que grande parte dos brasileiros não aceitaria um filho homossexual





A homossexualidade é um dos temas mais discutidos recentemente entre diversos setores da sociedade brasileira. Envolvendo polêmicas com pastores evangélicos, parlamentares e outros líderes de diversos segmentos, o tema tomou grandes proporções depois que uma decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determinou a obrigatoriedade de todos os cartórios registrarem casamentos e uniões estáveis homossexuais sem que haja necessidade de uma determinação judicial.
Esse quadro motivou uma pesquisa conduzida pelo Instituto Data Popula, que apontou que 37% dos brasileiros não aceitariam ter um filho ou filha homossexual, e que ainda 38% afirmam ser contrários a casais do mesmo sexo terem os mesmos direitos de “casais tradicionais”.
Baseada em questionários respondidos por 1.264 pessoas em todas as regiões brasileiras, no primeiro trimestre de 2013, a pesquisa buscou mapear a opinião dos brasileiros a respeitos de assuntos relacionados à homossexualidade e ao acesso a direitos civis por casais de mesmo sexo no país.
De acordo com o Instituto Data Popular, a primeira pergunta apresentada às pessoas ouvidas pelo estudo era se o mesmo concordava ou não com a frase “Não aceitaria ter um filho ou uma filha homossexual”. 37% responderam que concordavam com a afirmativa. O número foi ainda maior entre os homens com taxa de 45%, contra as mulheres, entre as quais a rejeição a filhos homossexuais caiu para 35%.
Segundo o G1, o sócio diretor do Instituto Data Popular, Renato Meirelles, analisou os resultados afirmando que “os números reforçam que o preconceito da sociedade para com os homossexuais existe, tanto dentro de casa, quanto fora dela”.
Parada gay em São Paulo
A parada gay que acontece da cidade de São Paulo, e terá como tema “Para o Armário Nunca Mais, União e Conscientização”, terá como uma de suas principais bandeiras os protestos contra o deputado pastor Marco Feliciano.
- Não é só contra o Feliciano, é contra todos aqueles ‘infelicianos’ que insistem em julgar os direitos dos outros em detrimento da sua heterossexualidade – afirmou o diretor da Associação da Parada do Orgulho GLBT (APOGLBT), Nelson Matias.
Nesse ano, a Prefeitura de São Paulo investirá R$ 1,6 milhão na logística e infraestrutura da Parada do Orgulho LGBT.
Por Dan Martins para o Gospel+

A necessidade urgência do culto doméstico - lição nº 10 - EBD - CPAD




Por Eliseu Antonio Gomes

“Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional” - Romanos 12.1.
Antes de tudo o mais, o crente precisa entender o significado da palavra culto e a sua relevância. Paulo, dirigindo-se à igreja, apelou aos crentes para que se reunissem em culto racional (grego: logikên latreian), isto é, não se deixassem escravizar pela força do hábito e transformassem o local e momento de ajuntamento em mero ponto de encontro da pessoas, onde a liturgia de culto fosse a tônica principal, as apresentações religiosas ocorressem sem devoção verdadeira das almas. 
Adorando ao Senhor em casa

Quando Jesus instruiu acerca da oração, ensinou como e qual o local ideal para orar. A sugestão de oração é a fórmula Pai Nosso. O lugar mais apropriado para expressá-la é à sós, na intimidade do aposento em nosso lar (Mateus 6.5-13). Assim, Cristo demonstra que Deus é companheiro em todos os momentos da vida do ser humano, está conosco no seio familiar e pronto para ouvir a cada um que, particularmente, se prostra em adoração sincera.

O culto que agrada a Deus é realizado por quem usa seu raciocínio lógico. Sabe qual é o motivo de louvar e a quem louva. O culto doméstico é um culto realizado por uma família, dentro do lar, reunidos os membros e outras pessoas que desejam dele participar, momento em que é lida e explicada a Palavra de Deus e cânticos são entoados, orações são feitas.

Os mais importantes conceitos da vida são formados na intimidade familiar. Nenhum cristão deve cultuar a Deus apenas no horário de reuniões na igreja. É um enorme desperdício não usar o tempo vivido na residência para adorar ao Senhor, pois se assim fazemos ampliamos a comunhão com Ele e é solidificada a comunhão familiar e cristã.

As Escrituras Sagradas indicam que é mister os pais ensinarem seus filhos a guardarem os preceitos divinos. Na agitação da vida moderna, os filhos passam muito tempo fora de casa, ficam entregues às influências da cultura deste mundo e pouco tempo na companhia de seus pais. Convém, portanto, reservar espaço de tempo em que estão em casa tendo em vista a estruturação da fé das crianças. Os momentos de culto doméstico são períodos para transmitir a fé (Deuteronômio 4.9; Provérbios 22.9; Efésios 6.4).  

"E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te" - Deuteronômio 6.6-7.  "Assentando em sua casa": posição de descanso. "Andando pelo caminho": vivência da família em tarefas fora do lar. "Deitando-se": hora de dormir. "Levantando-se": ao acordar. Note que o culto familiar não se resume em alguns instantes do dia, a adoração ao Senhor deve ser incorporada ao cotidiano.

É salutar introduzir na rotina da casa o hábito da prática do culto doméstico. Não deve existir nada melhor do que examinar a Palavra de Deus junto com entes queridos. No ambiente familiar há aconchego diário, é o lugar em que coletivamente marido e esposa, pai e mãe, filhos e irmãos, possuem mais oportunidades de dedicarem momentos para ler e explanar conteúdo bíblico, entoar hinos e orar.

Se isso ocorre, é desenvolvido no coração das crianças o princípio da adoração a Deus, desperta nelas a vocação cristã, além de sedimentar em seus corações princípios morais. Tal experiência produz estabilidade espiritual, é fator de muita alegria e paz. Laços familiares que outrora eram de desavenças e desunião se fortalecem em afeição, amizade e harmonia. O exercício da santificação se instala entre todos. Surgem motivos para testemunhar a ação benéfica de Deus no âmbito familiar, os membros da família tornam-se participantes de bênçãos cuja origem são os momentos de cultos domésticos.

Enfim, o culto doméstico traz muitos benefícios aos servos de Deus, à igreja e à sociedade.

E.A.G.

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.