Versículos do dia



























O Senhor chamou a Samuel, e disse ele: Eis-me aqui. 1 Samuel 3:4


No dia seguinte quis Jesus ir à Galiléia, e achou a Filipe, e disse-lhe: Segue-me. João 1:43

Pastor que teria obrigado adolescente a fazer sexo para ser curada de câncer é preso por estupro




Um pastor evangélico que dizia curar câncer através da prática sexual foi preso sob acusação de estupro de uma adolescente, após denúncia feita pelo Ministério Público.
Luciano Felix da Silva liderava a igreja Assembleia de Deus A Caminho do Céu, em Petrópolis, Rio de Janeiro, e teria procurado a menina para dizer que havia sido “revelado a ele por Deus” que ela tinha um câncer, e que a única forma de alcançar a cura seria manter relações sexuais com ele.
Diante da recusa da garota, o pastor teria afirmado que a doença se agravaria e que iria se masturbar na frente dela, dizendo que o ato remediaria a situação. Segundo o R7, na sequência, com as mãos sobre a genitália da adolescente, o pastor “orou” pela cura do suposto câncer.
A Promotoria de Petrópolis reforçou na denúncia que Luciano Felix se aproveitou de sua posição como líder eclesiástico não só da garota, mas também de sua família, que é membro da denominação.
De acordo com o Código Penal Brasileiro, o artigo 213 define como crime “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”. A promotora Maria de Lourdes afirmou que a pena, em caso de condenação, pode chegar a 18 anos, e que o depoimento da vítima é essencial: “Cumpre salientar que a palavra da vítima nos crimes sexuais possui valor preponderante, eis que estes, na maioria das vezes, são cometidos na clandestinidade, sem a presença de qualquer testemunha e não deixando quaisquer vestígios”.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+



O casamento deve ser honrado por todos;
o leito conjugal, conservado puro; pois Deus
julgará
os imorais e os adúlteros.
Hebreus 13:4



Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. 
Mateus 7:15

Pensei em dizer algo sobre esta matéria, mais eu não sou Juiz para julgar. Deixemos que o Juiz dos juízes julgue as atitudes deste Pastor. O que a bíblia ordena esta ai para que vocês leiam.Fiquem na paz do Senhor Jesus. 
E não olhem para o homem e sim para Jesus, porque você poderá se decepcionar. 

Célia Goulart serva do Senhor Jesus.
Amém. 

“Para vencer as ciladas do diabo, precisamos fugir dos desejos da nossa natureza carnal”, orienta pastor Silas Malafaia




As batalhas espirituais são questões muito abordadas na temática das mensagens pregadas por pastores pentecostais, e o crescimento pessoal de cada cristão em sua espiritualidade é apontada como a principal forma de capacitação contra o que popularmente é chamado de “ciladas do inimigo”.
Num artigo sobre o tema, o pastor Silas Malafaia abordou os dois lados da questão, lembrando que satanás age baseado no mundo espiritual: “Apesar de ser sagaz e inteligente, o inimigo tem certo padrão de comportamento; é repetitivo em suas estratégias e ações; o que nos permite identificar sua atuação e tomar algumas precauções, como vigiar e orar a Deus, para que, revestidos do poder de Cristo e do discernimento e sabedoria do Espírito Santo, escapemos das astutas ciladas do diabo”, escreveu.
O pastor Malafaia observa que “satanás é um ser espiritual, que não tem necessidade de alimentar-se, dormir e descansar para repor suas energias; logo, não se cansa de trabalhar contra nós, pois odeia tudo quanto Deus criou”, mas pondera que a atuação dele não é descoordenada: “O diabo não ataca de qualquer jeito; ele costuma esperar a hora em que estamos mais debilitados espiritual, emocional e fisicamente para nos dar uma rasteira”.
Segundo Malafaia, o diabo “é estratégico e usa o que tem de mais eficaz para atacar o homem: tentar-nos com os desejos da carne, a cobiça dos olhos e a soberba da vida (1 João 2.16)”, e as coisas vindas dele são ilusórias: “O diabo é um expert em mentir, iludir, enganar. É por meio da mentira que se estabelece, e sua finalidade é destruir e matar (João 10.10), deturpando a imagem de Deus no homem e levando este à morte eterna, ao juízo que está preparado para o inimigo de Deus e seus anjos rebeldes”.
As armas à disposição do cristão na batalha espiritual são, de acordo com o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), baseadas principalmente na confiança em Deus.
“Precisamos primeiro entregar a nossa vida a Cristo, recebendo-o como nosso Salvador e Senhor e tornando-nos templos do Espírito Santo. Não basta conhecermos o suficiente sobre espíritos malignos e como eles operam para termos vitória sobre eles. Se não formos obedientes ao Senhor, não conseguiremos vencer as investidas do inimigo, por menores que sejam. Também precisamos fugir dos desejos da nossa natureza carnal, resistindo à soberba da vida e à cobiça dos olhos, e encher-nos do Espírito Santo, pois é a presença deste em nosso coração que nos torna santos e gera em nós o Seu fruto (Gálatas 5.22)”, orientou Malafaia.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Papa Francisco é um Marco Feliciano com mais poder e o apoio da Globo, afirma jornalista







O jornalista Lino Bocchini publicou em sua coluna no site da revista Carta Capital um artigo no qual compara o papa Francisco, que está no Brasil para a Jornada Mundial da Juventude, com o pastor e deputado federal Marco Feliciano, que é também presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara.
Classificando o líder da Igreja Católica como um “Feliciano com muito mais poder e o apoio da Globo”, Bocchini afirma que motivações como homofobia, machismo, apego ao dinheiro e religião interferindo no Estado seriam comuns entre o Papa Francisco, Marco Feliciano, e também o pastor Silas Malafaia. Ele afirma ainda que o papa Francisco teria um agravante em ralação a Feliciano, que é o fato de deter mais poder, e que os evangélicos são injustiçados por receberem um “tsunami de críticas” ao defenderem os mesmos ideais que o papa.
- As mesmas bandeiras conservadoras levantadas pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos do Congresso estão no centro da atuação da igreja católica há séculos – afirma, ressaltando que o atual pontífice comunga destes ideais e não se mostra disposto a alterá-los.
Ao justificar sua acusação de homofobia dirigida ao líder católico, o colunista cita uma preocupação do papa com o que chama de “lobby gay” no Vaticano, citando o site católico Reflexión y Liberación, para o qual o papa teria afirmado: – Na Cúria há gente santa de verdade. Mas também há uma corrente de corrupção, é verdade. Fala-se de lobby gay, e é verdade, ele está aí… temos que ver o que podemos fazer.
O machismo também foi citado na comparação, justificado pelo colunista pelo fato de a Igreja Católica não ordenar mulheres, e também pela luta travada tanto por líderes católicos quanto evangélicos contra a legalização do aborto.
Uma reportagem da revista Exame que afirma que o Banco do Vaticano gere cerca de 6 bilhões de euros em ativos e um vídeo que circulou recentemente, no qual Marco Feliciano pedia a senha de um cartão de crédito para um fiel, foram os exemplos usados para afirmar que os religiosos citados se atém ao dinheiro, apesar da recente recusa do papa Francisco a luxos e regalias aos quais o líder máximo da Igreja Católica normalmente são submetidos.
- Não sou um estudioso do cristianismo, mas acredito que valores como ajuda ao próximo, desapego e amparo aos pobres não combinam com a acumulação de fortunas dessa grandeza – afirma Bocchini, que também criticou o que ele classificou como “promiscuidade com o poder público”, citando a proximidade de líderes religiosos com a política e também a presença de crucifixos em repartições públicas e até mesmo “mensagens religiosas nas notas de dinheiro”.
Lino Bocchini finaliza afirmando que Marco Feliciano é injustiçado por ser, supostamente, hostilizado pela imprensa, enquanto o papa Francisco foi recebido de braços abertos por vários canais de comunicação, mas critica a missa de domingo transmitida há anos pela Rede Globo, bem como a recente aproximação da emissora com o público evangélico.
Pelo Twitter, Marco Feliciano comentou a comparação feita na revista Carta Capital, e também a diferença de tratamento existente, por padre de emissoras como a Rede Globo, às ideias defendidas por católicos e evangélicos.
- Qdo falo de preconceituoso religioso e perseguição religiosa contra evangélicos, me chamam de teórico da conspiração. Desperta igreja! – escreveu Feliciano.

Por Dan Martins, para o Gospel+

Ateus são proibidos pela Justiça de protestar contra o cristianismo em eventos da Jornada Mundial da Juventude






A Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos (ATEA) planejava realizar protestos durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), mas foram proibidos pela Justiça.
Devido a uma declaração do general José Alberto Abreu, comandante da 1ª Divisão do Exército e coordenador de defesa de área na JMJ, de que “quem tentar promover qualquer mobilização no espaço sob o controle das Forças Armadas será convidado a se retirar”, a ATEA foi à Justiça para pedir um salvo conduto a fim de manter seus protestos.
A entidade pretendia protestar com cartazes contra o catolicismo e outras questões ligadas à fé, além dos gastos públicos com a realização do evento.
De acordo com o jornalista Lauro Jardim, da coluna Radar Online no site da revista Veja, o desembargador Luciano Rinaldi vetou os protestos, justificando que o direito à manifestação não deve sobrepor-se ao direito ao culto.
“A condição de ateu deve ser respeitada, porquanto a ausência de crença também está inserida no campo da liberdade de orientação religiosa, protegida pelo texto constitucional. Contudo, essa condição não garante, sob qualquer pretexto, o pretenso direito de manifestação nos locais de livre exercício dos cultos religiosos e suas liturgias, que devem ser protegidos pelo estado, conforme determinação constitucional”, afirmou Rinaldi em sua negativa aos protestos da ATEA.
Ressarcimento
De acordo com a jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, a ATEA está reunindo dados através da Lei de Acesso à Informação, para processar as autoridades que investiram verba pública na JMJ. “Gastos governamentais com atividade religiosa são contrários ao princípio do Estado laico”, diz Daniel Sottomaior, presidente da ATEA.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

DEIXAR PARA AMANHÃ? SE NÃO TIVER AMANHÃ?! Por Victor dos Santos





 Sonhe um pouco junto comigo, imagine o que você vai fazer hoje quando chegar em casa, talvez você vá falar com seus pais, jantar, tomar um banho, escovar os dentes, assistir um pouco de TV, arrumar a cama e deitar, antes de dormir talvez você pense no dia de amanhã, dai você começa imaginar acordando cedo e indo trabalhar, fazendo os afazes diários, falando com as pessoas que você sempre fala, você vê suas notificações no facebook, conversa com alguns amigos no bate papo, fique imaginando as coisas rotineiras do seu dia.
 Agora imagine seus sonhos, imagine você fazendo a faculdade que deseja, trabalhando onde tem vontade, imagine sua família construída, você sendo pai, para as mulheres mãe, imagine seu carro, você realizando seus objetivos, consegue ver tudo isso? É lindo sonhar. Agora, imagine outra coisa comigo, imagine que nada disso vai acontecer! Imagine que depois de ouvir tudo isso você vai sair e morrer! Cadê os sonhos? Cadê o abraço nos seus pais? cadê a cama? Meu trabalho? Meus amigos? Pra onde foi tudo?
É horrível pensar na nossa morte, ou na morte de alguém que amamos, é horrível pensar que amanha não pode chegar. Nós planejamos nossa vida, nosso amanhã, nossas férias do final do ano, nossos sonhos, mas esquecemos que tudo isso pode ser que não chegue, é difícil pensar nisso, mas é uma verdade, temos que nos preocupar mais com o hoje do que o amanhã, as atitudes que valem são a de agora, pois o que você quer fazer depois pode ser que não tenha oportunidade de fazer.
Mateus 6:34 “Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã terá as suas próprias preocupações. Basta a cada dia o seu mal”
 Jesus estava ensinando para as pessoas não se preocuparem se vão ter o que comer, ou beber ou vestir no outro dia, mas se preocuparem com o hoje, pois se as pessoas buscassem em primeiro lugar o seu reino e sua justiça a cada dia teriam suas necessidades supridas por Deus.
 Isso nos leva a pensar no hoje, no agora, o que posso fazer hoje para melhorar, hoje preciso demonstrar amor pela minha família, hoje preciso buscar a Deus, hoje preciso orar, hoje preciso me esforçar, hoje preciso ajudar, não posso deixar isso para amanhã, se não chegar o amanhã?
 Eu tinha um amigo que cresceu comigo, fazíamos trabalho de escola juntos, sempre riamos e falávamos de futebol, crescemos e nos distanciamos, mas ainda tínhamos contato e a amizade permanecia. As vezes eu passava de ônibus para voltar para casa e via ele na praça levando seu cachorro para passear, era costume dele fazer isso. Carlos era um cara sonhador, sempre estudou muito, estava fazendo faculdade, correndo atrás de seus objetivos. Uma noite como de costume, chegou da faculdade e foi levar seu cachorro pra passear, um nó ia tentou assalta-lo na frente da escola e acabou o matando. Um jovem com um potencial tremendo e sonhos morre, um futuro que tinha tudo pra ser brilhante acaba com algo inesperado, na sua rotina. Isso é triste, vamos tratar de dois pontos em especial para aprendermos com essa história:
1° Você pode até fazer tudo, mas se você não se entregar para Deus nada adianta.
 Daniel 12:2 “E muito dos que dormem do pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno” (Depois da morte existe a eternidade, vida eterna para os que estiveram com Cristo, ou o desprezo eterno para os que não o aceitaram, quem vai para qual dos destinos será definido no dia do Juízo)
 Eclesiastes 9:5 e 6b“Pois os vivos sabem que morrerão, mas os mortos nada sabem; para eles não haverá recompensa, e já não se tem lembranças deles, (6b) nunca mais terão parte em nada do que acontece debaixo do sol” (Os mortos não tem nenhum contato com o mundo, eles ficam em sono profundo até o dia do juízo)
 João 3:16 “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (A vida eterna são para aqueles que creem em Jesus)
 Esses textos são para nos ajudar a compreender porque viver sem Deus não adianta. Você pode se empenhar na sua faculdade, no seu relacionamento, em ajudar alguém, em trabalhar, independente do que for, não é errado você fazer nada disso, mas se você fazer tudo nessa vida e não viver para Jesus, nada vale!
 Nossa vida é dividia em dois pontos, essa vida e a continuação dela na eternidade, só que nos dois pontos temos que ter uma semelhança, que se chama Jesus. Se você não tiver Jesus no primeiro ponto que é essa vida, não conseguirá ter depois. Não adianta eu viver para mim mesmo hoje, não adianta eu apenas querer curtir a vida, me empenhar em milhares de coisas sem ter Jesus, e depois?
 Seja sincero, será que não é melhor perdoar do que sofrer depois? Será que não é melhor amar hoje? Será que não é melhor sacrificar domingos e quartas-feiras para aprender de Deus na igreja do que descansar ou sair? Será que não é melhor deixar pecados e desejos errados e viver a palavra de Deus? Guarde isso, não vale a pena passar por essa vida se você não buscar a Deus, não amar os mandamentos de Cristo, você não precisa deixar de estudar, trabalhar, se alegrar, nada disso, mas em primeiro lugar tem que vir Deus, o seu reino e sua justiça, pois se você passar essa vida sem Ele, você vai passar essa vida sem sentido, e sua eternidade também não terá valor.
 2º O que você tem que fazer tem que ser hoje!

 Como deu pra entender no começo, amanha pode não chegar, sendo assim, o que tenho pra fazer deve ser feito hoje. Hoje é dia de ter uma mudança em nossa vida, hoje é dia de deixarmos o pecado, de buscarmos a Deus, de perdoarmos, se não for feito hoje, pode ser que não seja feito amanha. Pare de viver sem ter fé, sem querer um compromisso com Deus, você não precisa ver pra crer, mas se você começar a crer verá o poder de Deus. Hoje é o dia de você orar, se relacionar com Deus, hoje é o dia de você ajudar seu próximo, hoje é o dia de você parar com seus vícios, com uma vida torta, com maldade, com egoísmo, tem que ser hoje! Não é amanha, não é depois, é hoje, é agora. Você está tendo a oportunidade agora, então não deixe pra depois, se você tem a oportunidade de dizer um “eu te amo” para alguém agora, não deixe para depois, amanha pode ser tarde.
 Hoje é tempo de levar Deus para as pessoas que você ama e todos, hoje é tempo de agir, pois quando você toma a decisão você recebe a resposta de Deus, a ação tem uma reação.
 Deus abençoe

Twitter: VictooSts
* As opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores
e não refletem, necessariamente, a opinião do Gospel Prime.

Vença o Sofrimento




João 16:33

Objetivo do estudo: Fortalecer a fé em meio ao sofrimento.

INTRODUÇÃO
Ninguém gosta de sofrer. E a religião tem sido buscada por muitos como um lenitivo para amenizar o sofrimento.

Cresce no meio evangélico a pregação de auto-ajuda que tem criado uma atitude não-bíblica entre os crentes com relação aos sofrimentos e adversidades. Muitos cristãos acham que as adversidades não devem fazer parte de sua vida e as entendem como sinal de maldição.

Todavia, esta não era a mentalidade de Cristo e dos seus primeiros seguidores.

Disse Jesus: "No mundo passais por aflições; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo" (Jo 15.33).

Você está passando por aflições? Estas aflições o têm abatido e lhe roubado a coragem e o ânimo de viver? Gostaria que você me acompanhasse atentamente no estudo desta lição.

Quero lhe apresentar princípios bíblicos que o ajudarão a vencer o sofrimento.

EXPOSIÇÃO

1. POR QUE O HOMEM SOFRE?

A resposta cristã a essa pergunta está contida na doutrina da queda. Segundo essa doutrina, o homem é sofredor e produtor de sofrimento não porque Deus o tenha feito assim, mas porque ele se fez assim ao abusar de seu livre-arbítrio. "Por que, pois, se queixa o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus próprios pecados" (Lm 3.39).

Como cristãos sofremos ainda por três motivos:

1.1. Pela Identificação com Cristo

Pelo fato de sermos cristãos e estarmos identificados com Cristo. "Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim. Se vós fósseis do mundo, o mundo amaria o que era seu; como, todavia, não sois do mundo, pelo contrário, dele vos escolhi, por isso, o mundo vos odeia". (Jo 15.18-19). A palavra "mundo" representa a sociedade decaída e revoltada contra Deus, sob o comando de Satanás que odeia e persegue a Cristo e os seus discípulos. Jesus nos lembra: "Não é o servo maior do que o seu Senhor. Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós…"(Jo 15.20). Quanto mais identificados e dedicados a Cristo, mais sofrimentos (Mt 5.10-12).


1.2. Pela Desobediência

Por causa da nossa desobediência. Como cristãos somos filhos de Deus. Não somos filhos perfeitos e vivemos sempre em desobediência à vontade do Deus-Pai. Em desobediência. Deus nos disciplina e nos corrige com adversidades e provações com o intuito de sermos mais perfeitos."… porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo o filho a quem recebe"… "Deus, porém, nos disciplina para aproveitamento, a fim de sermos participantes da sua santidade" (Hb 12.5,10). O sofrimento pode ser uma prova de amor e zelo paternais. "O amor pode causar sofrimento ao seu objeto, mas apenas na suposição de que esse objeto precisa ser alternado a fim de tornar-se inteiramente digno de ser amado" (CS. Lewis).


1.3. Plano de Deus

Porque o sofrimento faz parte do plano de Deus. Os verdadeiros crentes devem esperar o sofrimento como parte do plano soberano de Deus, que decide permitir que vários cristãos sofram em diferentes circunstâncias e com resultados diversos. Deus afirma: "Eu formo a luz e crio as trevas; faço a paz e crio o mal; eu, o Senhor, faço todas estas cousas" (Is 45.7). Pedro, então, diz que não devemos estranhar o sofrimento como se esse fosse algo extraordinário: "Amados, não estranheis o fogo ardente que surge no meio de vós, destinado a provar-vos, como se alguma cousa extraordinária vos estivesse acontecendo" (1 Pe 4.12). O apóstolo Paulo conclui: "Sabemos que todas as cousas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito" (Rm 8.28).


2. COMO LIDAR COM O SOFRIMENTO?

"No mundo passais por aflições". Três fatos se acham envolvidos nesta declaração de Jesus. Primeiro, que enquanto vivermos neste mundo estamos vulneráveis às aflições. Viver é enfrentar dificuldades e resolver problemas. Segundo, assim como a vida passa e o mundo passa, também as aflições são passageiras. Não "ficamos" em aflições, mas "passamos" por aflições. Terceiro, que as aflições que nos abatem são diversas na sua quantidade, origem e natureza.

A principal pergunta que devo fazer ao passar por aflições é "como devo reagir?" A minha reação, positiva ou negativa, é o grande segredo em lidar com o sofrimento.

Apresento a seguir alguns princípios bíblicos de como lidar com o sofrimento.


2.1. Avaliar o Sofrimento

Você precisa pedir a Deus discernimento para entender o propósito e o motivo do seu sofrimento. Você está sofrendo porque obedece ou desobedece a Deus? Como este sofrimento tem ajudado você a se aproximar de Deus?

Em 1 Pedro 4.15-16, o apóstolo menciona quatro males pelos quais nunca devemos sofrer: "Não sofra, porém, nenhum de vós como assassino, ou ladrão, ou malfeitor, ou como quem se intromete em negócio de outrem; mas, se sofrer como cristão, não se envergonhe disso; antes, glorifique a Deus com esse nome".

Sofrer por Cristo é uma Bem-aventurança.


2.2. Não Estranhar Sofrimento

"Amados, não estranheis o fogo ardente que surge no meio de vós (…) como se alguma cousa extraordinária vos estivesse acontecendo", afirma Pedro (1 Pe 4.12).

Não é razoável estranhar o sofrimento na vida do cristão. Pois todos quantos querem viver piedosamente em Jesus, sofrerão problemas (2 Tm 3.12). Além do mais, os crentes estão em permanente desavença com o mundo, pelo fato de haverem sido chamados por Cristo. (Mt 16.24-26).

O sofrimento para o cristão não é "coisa estranha".


3. VOCÊ DEVE BUSCAR A PAZ EM CRISTO

Antes de falar e reconhecer que no mundo passaríamos por aflições, Jesus disse: "Estas cousas vos tenho dito para que tenhais paz em mim…" (Jo 16.33). A paz de Jesus é a tranqüilidade espiritual para enfrentar a guerra da vida. Ela é íntima, pessoal e necessária. "E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus." (Fp 4.7).


4. VOCÊ DEVE TER BOM ÂNIMO

Você não deve esmorecer, perder a coragem, desanimar. "Mas tende bom ânimo", declarou Jesus. A razão teológica é que Cristo venceu o mundo e Ele nos transmite a sua vitória pela fé, pois "… todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé" (1 Jo 5.4). Há também uma razão escatológica pela qual devemos ter bom ânimo: "Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós" (Rm 8.18).


5. VOCÊ DEVE SOFRERÁ SEMELHANÇA DE CRISTO

"Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos…" (1 Pe2.21).

 
O termo "Exemplo" é pedagógico, usado no sentido de algo ser reproduzido ou copiado a partir de um esboço, como por exemplo um "caderno de caligrafia".

A vida de sofrimento de Jesus Cristo deve ser copiada por parte de cada discípulo servo. E o exemplo oferecido por Pedro é o de Jesus – "o servo sofredor". Jesus sofreu de forma voluntária, imerecida, inocente, humilde, silenciosa e não vingativa (Is 53,1 Pe 2.21-25).

CONCLUSÃO
- Jó concluiu no seu sofrimento: "O homem, nascido de mulher, vive breve tempo, cheio de inquietação" (14.1).
- Já que não podemos fugir do sofrimento, podemos tirar algumas lições dele.

John MacArthur, Jr. em seu livro O Poder do Sofrimento, apresenta algumas lições:
1. O sofrimento produz uma nova compreensão de Deus (Jó 42.2-6).
2. O sofrimento produz nova alegria (IPe 1.3-7).
3. O sofrimento intensifica a glória futura (Tg 1.2-4).
4. O sofrimento traz real consolo (2 Co 1.3-4).
5. O sofrimento origina a verdadeira humildade (Tg 1.9-11).

PONTOS PARA DISCUTIR
1. A certeza de sua salvação vem aumentando ou diminuindo ultimamente?
2. Qual a maior lição que o sofrimento já lhe ensinou?
3. "A vida é a professora mais implacável. Primeiro dá a prova e depois a lição".



 Autor: Pr Josias Moura | Divulgação: EstudosGospel.Com.BR 


Batalha Contra as Hostes Espirituais do Mal





"Pois que os espíritos imundos saíam de muitos que os tinham, clamando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos eram curados. E a cidade se encheu de alegria".  Atos 8:7, 8

         Muitos são os livros que estão surgindo sobre ex-satanistas com suas experiências de libertação. Mas exatamente qual deve ser a ênfase principal? Creio que seja a libertação em si.
         Jesus veio para libertar os cativos e oprimidos deste mundo. Sejam oprimidos por satanás e seus demônios ou pelas adversidades da vida. Os apóstolos receberam grande autoridade do próprio Senhor Jesus Cristo para expulsarem os espíritos imundos, os anjos caídos, anjos rebeldes, os demônios. Estes são anjos rebeldes, que desobedeceram a Deus e blasfemaram contra Deus e foram expulsos do Reino Eterno.
         Estes seres sobrenaturais, invisíveis, detestam o homem. Por que? Em primeiro lugar porque Deus ama o ser humano. Tanto ama que entregou seu próprio Filho, o Deus Filho Jesus Cristo, em sacrifício. Em segundo, porque satanás se regozija com aqueles que o adoram como um "deus", mas odeia qualquer um que presta culto ao Deus Criador. Mas os homens receberam uma procuração do próprio Criador para expulsarem e combaterem os demônios: O nome de Jesus Cristo!
         Satanás, a antiga serpente, quis usurpar o título de "Deus". Jesus chamou satanás de "príncipe deste mundo" e o apóstolo Paulo de "deus deste século". Satanás e seus comparsas sobrenaturais têm habilidade e um poder, claro que limitado, para operar na vida das pessoas, para quebrar lares, entristecer pessoas entre outras ações malignas. Mas o crente tem o nome que está acima de todo nome para vencer com sucesso as forças do mal.
         Mas se temos este maravilhoso nome, a presença real de Jesus Cristo em nós (Jesus disse:
"Eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos" Mateus 28.20

        e a autoridade dele a nós concedida, então por que tantos crentes são "tímidos" e muitas vezes se deixam vencer pelas artimanhas do inimigo?
         O texto acima, de Atos 8.7 nos mostra que os demônios ao serem expulsos "clamavam em alta voz, davam grandes gritos". Eles se iravam porque nada podiam fazer para permanecerem "incubados" no corpo da vítima. Eles saíam pela autoridade do nome de Jesus! Alguém pode questionar: Mas os apóstolos receberam esta autoridade direto de Jesus! A Bíblia diz que também temos esta autoridade. Lembra dos 70 discípulos que foram enviados por Jesus para curarem enfermidades e expulsarem demônios no nome de Cristo? E que eles voltaram alegres porque as enfermidades eram realmente curadas e os demônios submetiam-se ao nome do Senhor? (veja isto em Lucas 10). Os discípulos disseram "... até os demônios nos obedecem por causa do teu nome". A ênfase deste texto de Lucas 10.17 é "por causa do nome de Jesus". Estes 70 representam a Igreja de Cristo. Somos nós. Mas é importante entender que o poder não está em nós. Ele flui através de nós. Somos condutores deste poder de Deus. O poder está no nome de Jesus Cristo. Somos instrumentos de Deus para, no nome de Jesus, operarmos prodígios, para que os cativos e oprimidos sejam libertos, para honra e glória do nome do Senhor.
         Por isto não sejam tímidos ou em outra tradução bíblica, não sejam medrosos! Jesus usou esta expressão quando se levantou uma grande tempestade no mar da Galiléia e os apóstolos estavam no barco, com medo, mesmo sabendo que Jesus estava no barco enquanto dormia:
 "E disse-lhes: Por que sois tão tímidos? Ainda não tendes fé?"  Marcos 4.40

         Não sei qual situação você está passando. Muitas pessoas já me escreveram para aconselhar neste sentido e para todos eu disse que algumas coisas são necessárias para o combate espiritual:
        A) Uma vida consagrada a Deus B) Santificação C) Confissão de pecados D) A prática dos frutos do Espírito (Gálatas 5.22) E) Fé, muita fé. F) Autoridade no nome de Jesus Cristo.
 Procure uma vida reta diante do Senhor. Você não está sozinho, muito pelo contrário, o Deus Pai, o Deus Filho e o Deus Espírito Santo estão todos os dias, 24 horas, em nós, e ao nosso redor. Faça um esforço e exerça sua posição de geração eleita, sacerdócio real (I Pedro 2.9) para combater as forças malignas que lutam contra sua vida e contra a vida daqueles que você ama. Deus quer abençoar sua vida. Deus quer usar você como instrumento de libertação e fonte de bênção na vida de pessoas cativas e oprimidas. Creia nesta autoridade do nome do Senhor Jesus, se você é crente. Ore com fervor e ousadia pois quem "pede, recebe" (Mt 7.7). Deus é dono de todo poder e glória. Mas só vai lhe dar a vitória quando você nEle confiar e crer pela fé. Não seja tímido, não seja medroso. O Senhor é contigo, varão e varoa valorosos!

Abraço cordial em Cristo Jesus, nosso Senhor e Rei Eterno.

Autor: Márcio C. Rossi Bettec
        

Pesquisa revela que políticos evangélicos são mais malvistos pela população do que os católicos




Uma pesquisa feita pelo Datafolha revelou que os políticos ligados a igrejas evangélicas tem uma pior fama entre a população do que aqueles ligados À Igreja Católica. 17% das pessoas entrevistadas pela pesquisa afirmam os políticos que têm alguma ligação com denominações evangélicas são piores do que os demais.
Já os políticos católicos são vistos como piores que seus pares por 12% dos entrevistados. O índice de pessoas que veem tanto os políticos católicos quanto os evangélicos como melhores que os outros é de 9%.
Porém, apesar da religião dos políticos influenciar em sua percepção pela população, a maioria das pessoas acredita que políticos que têm ligação com igrejas – tanto a católica quanto evangélicas – são iguais aos demais: 70% e 65%, respectivamente.
A pesquisa mediu também a influência da religião declarada pelos entrevistados em sua percepção sobre os políticos. 11% das pessoas de que dizem católicas afirmam que seus pares na política são piores que os demais; índice igual ao dos entrevistados que se declaram evangélicos pentecostais.
Entre aqueles que se declaram evangélicos pentecostais, 7% veem políticos ligados a denominações evangélicas como sendo piores que os demais; entre os católicos, esse índice sobre para 19%.
Realizada no mês de junho, a pesquisa ouviu 3.758 pessoas em 180 municípios brasileiro, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

Por Dan Martins, para o Gospel+

Pastor Silas Malafaia critica ativistas gays e seus recentes protestos na JMJ: “Intolerantes. Querem afrontar a todos”




Um beijaço realizado por ativistas gays na escadaria da Igreja de Nossa Senhora da Glória, no Largo do Machado, Zona Sul do Rio de Janeiro, chocou fiéis católicos que estavam no local participando de um evento preparatório para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ).
De acordo com informações veiculadas pelo jornal O Globo, o protesto foi organizado pelo estudante João Pedro Accioly, de 19 anos, líder de um grupo vinculado ao movimento hommossexual.
“É um protesto simbólico contra a criminalização das drogas, a proibição do aborto e a favor dos direitos LGBT. Enquanto os beijos forem considerados ofensas, protestos como esse serão necessários”, justificou-se o estudante.
O pastor Silas Malafaia comentou o episódio dizendo que o ativismo gay é formado por intolerantes sem respeito às crenças da maioria: “É bom que a sociedade brasileira veja quem são os verdadeiros intolerantes. Vão para a porta de uma igreja católica nus e seminus para afrontar as pessoas religiosas com seus atos obscenos. É uma vergonha! E a imprensa sectária e parcial não faz um comentário para desaprovar uma conduta ridícula como essa”.
Segundo Malafaia, o beijaço realizado na porta de um templo católico só serviu para que a verdadeira face dos manifestantes fosse mostrada.
“Há muito tempo que venho dizendo sobre a diferença entre ativistas gays e homossexuais. O segundo grupo quer viver apenas segundo a opção sexual que fizeram. O primeiro grupo quer ter privilégios e direitos acima de toda a coletividade social. Querem calar qualquer um que se opõe às suas práticas e objetivos, querem ter a liberdade para fazer o que bem entenderem, não respeitando os valores e princípios de ninguém. Eles clamam por direitos, mas o objetivo é cercear o direito dos outros e ter direitos para anarquizar, esculhambar, denegrir e enxovalhar quem quer que seja”, criticou o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo.
O pastor ainda frisou que a parcialidade da mídia tem escondido da população os abusos cometidos pelos ativistas gays: “Quem não respeita os valores dos outros, não tem autoridade para pedir que os outros respeitem seus valores! A imprensa tem escondido o que nós já sabemos: já foram presos homossexuais dentro de igrejas se beijando, numa verdadeira afronta aos princípios constitucionais”, pontuou.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Evangélica, mãe de menina beijada pelo papa Francisco na chegada para a JMJ diz ter se emocionado: “Não sei explicar a sensação”





A chegada do papa Francisco ao Rio de Janeiro para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) contou com um desfile pelas ruas do centro da capital fluminense, com direito a acenos para os fiéis e até, carícias a crianças.
Uma das crianças que o papa Francisco pegou no colo e beijou é filha de uma evangélica, que passava pelo local e resolveu assistir ao desfile.
Quando o carro que levava o papa cruzou a esquina das ruas Araújo Porto Alegre e México, o papa apontou para uma menina de 1 ano e oito meses que estava no colo da mãe, e os seguranças a levaram até o pontífice, que a abraçou e beijou.
A mãe da menina, Thaís Albuquerque Ramos, afirmou ter ficado emocionada com o gesto do papa: “É muito emocionante. Não sei explicar a sensação. As minhas pernas começaram a tremer”. Em entrevista à reportagem do jornal Folha de S. Paulo, Thaís explicou o porquê estava no local: “Minha amiga falou pra gente ficar pertinho do gradil para quando o papa viesse eu levantar minha filha”.
Depois de ter sido beijada pelo papa, a menina Izadora adormeceu. Os fiéis que acompanharam a cena, se aglomeraram para tocar e tirar fotos com a criança.
No entanto, apesar da emoção, Thaís afirmou que apesar de “grata” pelo gesto do papa, não mudará de religião e não influenciará na escolha de sua filha, quando ela for mais velha.
Deus é brasileiro
Durante o voo que trouxe Francisco ao Rio de Janeiro, o papa foi perguntado por jornalistas sobre o fato de alguns fiéis lamentarem que ele, apesar da ascendência italiana, seja argentino: “Vocês não se conformam com nada. Vocês querem tudo. Vocês já têm um Deus brasileiro, queriam um papa brasileiro também?”, brincou, fazendo referência ao dito popular de que, devido às inúmeras belezas naturais do Brasil, Deus seria tupiniquim.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Joio e trigo: sementes do coração humano







Sob a forma de uma parábola, Jesus Cristo nos fala sobre o joio e o trigo.  O primeiro, a semente ruim; o outro, a boa semente.  Por serem parecidas, acabam sendo lançadas juntas no mesmo campo.  E juntas acabam por crescer.  O joio, porém, é uma planta que sufoca as que crescem perto dela, impedindo seu desenvolvimento.  O trigo, por sua vez, é a semente que vai gerar o pão que alimenta corpo e alma.  Se o joio não for arrancado a tempo poderá estragar toda uma plantação.  Mais: muitas vezes é necessário que cresça junto com o trigo, pois o ato de arrancá-lo pode comprometer também a boa planta.  Na colheita é necessário separá-los e lançar fora o joio que de nada serve para o homem e preservar o trigo que se tornará alimento.

Jesus nos conta essa parábola para comparar com as características de ambas as plantas a natureza humana. Trazemos dentro de nós a boa e a má semente; a bondade e a maldade; o divino e o pecado.  Muitas vezes fazemos papel de joio, sufocando aqueles que nos cercam, sem entender-lhes as razões, embotados que ficamos em nosso próprio egoísmo.  Muitas vezes somos trigo, alimentando nosso irmão com ações concretas de ajuda ou com nossas orações ou, ainda, apoio moral e afetivo.
Como joio precisamos também ser lançados fora para que não prejudiquemos nossos semelhantes.  É isso que Jesus vai explicar ao final de sua parábola que não poderemos ser salvos se vivermos uma vida em que nossa porção joio seja a que mais aparece.  Ao contrário, precisamos conviver com este mal que existe em nós e aprender os caminhos por onde ele aparece.  E, assim, quando chegar a época de crescer junto com o trigo, poder conhecer-lhe os movimentos e ter a precaução de não deixar o mal tomar conta de nosso coração.  Então, quando chegar a época da colheita poderemos ver que nossas boas ações suplantaram as más e que o divino é o que brilha em nossas atitudes.
Joio e trigo sementes que crescem juntas no coração humano!  Sementes que não podem, porém, ser misturadas sob pena de uma sufocar a outra e, pior, a ruim sufocar a boa.  É preciso, por isso, uma constante vigilância, uma permanente escuta e leitura de nossa vida para perceber qual a semente que mais cresce em nós.  É fundamental, por fim, a oração, via por onde Deus nos fala e nos aponta caminhos para descobrir as condições ideais para crescimento da boa semente, afastando com sua mão poderosa o temido joio.  Possamos, pois, produzir constantes frutos bons, alimentando os outros e semeando boas sementes.

Texto para reflexão: Mt 13, 24-43
Autor: Gilda Carvalho

A Soberba da Vida “A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda…O coração do homem se exalta antes de...




“A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda…O coração do homem se exalta antes de ser abatido e diante da honra vai a humildade”. (Provérbios 16: 18 e 18:12)
Este texto poderá ter algumas poucas palavras de exortação, mas respeitará os princípios fundamentais da Palavra de Deus que é amor e justiça.
É uma boa leitura para quem deseja cura, libertação e REVELAÇÃO em vez de somente meras informações. É preciso haver humildade para ler até o fim; e mais simplicidade ainda para desejar aprender o ensino da Palavra de Deus.
“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará!” (João 8:32)
Se é que o homem espera alguma coisa de sua altivez, sem dúvida isso é apenas a sua própria ruína. E a ruína também o aguarda no final. Haverá um caos neste encontro. Uma catástrofe irreversível no fim de tudo.
Neste DIA, o nosso Grande Juiz separará os que foram humildes para a direita e os soberbos para esquerda. Os da esquerda não poderão mais recorrer, inverter, converter ou reverter esta decisão de Deus. Ali haverá choro e ranger de dentes.
“Porque quebrarei a soberba da vossa força;
e farei que os vossos céus sejam como ferro e a vossa terra como cobre”. (Levítico 26:19)
As escrituras (que não são bobagens de Deus) declaram que Ele abomina, odeia a soberba, o orgulho, a altivez, arrogância e a vaidade desvairada porque Ele próprio se humilhou para salvar o mundo, a sua criação, os seus filhos que se perderam.
Mas, o que é soberba? Soberba é o sentimento caracterizado pela pretensão de superioridade sobre as demais pessoas, levando às manifestações ostensivas de arrogância, por vezes sem fundamento algum em fatos ou variáveis reais. O termo provém do latim superbia. (fonte: wikipedia)
Uma das principais características de um homem arrogante é a geração de contendas. Existe porém outros elementos como a ausência de compaixão e de misericórdia em sua alma. Todavia, um soberbo pode estar muito bem disfarçado com atos de bom comportamento, gentileza, mansidão e até ‘compromentimento’ com a igreja… (política de boa vizinhança), mas em seu interior…
Um ser arrogante, nem sempre é aquele que ‘acha’ que tem poder e elevada ‘autoridade’ para constranger os demais considerados seres inferiores. A arrogância também está presente na vida de pessoas muito simples (mas sem humildade), que não têm posições sociais, mas que têm posições antisociais. Não ouvem, não aceitam conselhos, não aceitam ajuda, etc.
Vejamos os que mais as escrituras declaram sobre isso:
“O homem mau, o homem iníquo tem a boca pervertida.
Acena com os olhos, fala com os pés e faz sinais com os dedos.
Há no seu coração perversidade, todo o tempo maquina mal; anda semeando contendas.
Por isso a sua destruição virá repentinamente; subitamente será quebrantado, sem que haja cura.
Estas seis coisas o Senhor odeia, e a sétima a sua alma abomina:
Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente,
A testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos”.
(Provérbios 6:12-20)
“Ah, mas eu vou à igreja em todos os cultos!…” Essa questão é da terra, é temporal. O que importa é de que lado você estará Naquele Dia, o Dia do Juízo Final! Qual será a sua fila diante de Deus? Direita ou Esquerda? Qual será a sua fica? Ficha de um justo ou de um perverso? Ir à igreja ou ir aos cultos, isso qualquer um pode fazer, entrar no céu, porém, só nascendo de novo!
O soberbo poderá fazer o que quiser aqui nesta terra. Pode levar muita vantagem sobre o seu próximo; humilhar as pessoas da sua forma; ostentar o seu grau de ‘autoridade espiritual’; pretensão de superioridade; enlevação de sua arrogância; desprezo pelas ‘outras raças’, etc. Contudo, essa má qualidade da alma, considerada normal por alguns, tata-se de um pecado mortal. No céu não será tolerada nem a sua ostentação. Acontece que esse pecado quase tolerável pela igreja, não é tolerado pelo Altíssimo!
O orgulho foi o pecado de Lúcius ou Lúcifer (no grego heilel ben-shachar; no latim lucem ferre, que significa anjo iluminado) hoje diabo (no hebraico Shai’tan, o acusador ou caluniador) sucumbiu com todo os seus seguidores que foram condenados definitivamente por Deus. Não se engane, diante de Deus a soberba é inadmissível, intolerável mesmo!! Tenha cuidado com os falsos profetas de plantão, pois estes têm sutilmente tentado impetrar nas igrejas esta apologia. Líder não deve ser arrogante, deve ser humilde como Jesus o foi!
O arrogante nunca prevalecerá por muito tempo! Já temos visto muitos altivos se exaltando aqui, ali, acolá… Não depois de muito tempo, recebemos notícias de miséria, dor e sofrimento (ruína da terra). Uma vida de boa aparência externa, mas ilusória, uma vida de ruína na alma, o que se reflete em outras circunstâncias espirituais e também materiais.
Enquanto não houver a humildade de se reconhecer este “pecadinho”, não poderá haver “intimidade” com Deus! Ele se afasta de um soberbo. Ele se afasta disso até dentro dos cultos (sacrifícios sem verdade), ele se afastará de cultos arrogantes, de almas arrogantes. Cultos devem ser direcionados a Deus e não a homens. Só o SENHOR é digno de glória, ninguém mais! Nada mais que isso!
“Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito”. (Salmos 34:18)
As rotinas de cultos, igreja, religião não poderão salvar os arrogantes. O que Ele espera é arrependimento, verdade, humildade e não sacrifícios tolos e vaidosos. A religião escraviza!
A soberba da vida é coisa deste mundo, não é coisa de Deus!
“Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. (1 João 2:16)
Não adiantará o homem levar a sua retórica de que “em nome de Jesus” faz um monte de coisas, se Deus não estiver nestas “coisas”. Ele se afasta do arrogante!
Nem vale amar a obra de Deus, sem amar o Deus da obra!
Mas, hoje tenho uma boa notícia: Deus pode transformar esta vida abundante de pecado em uma vida de verdade, vida de glória e e vida de honra. Porque onde abundou o pecado, superabundou a graça de Cristo. (Romanos 5:20).

Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. (Tiago 4:6)



estudos.gospelprime.com.br

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.