As Aventura de Tadeu

Dinheiro Fácil - Paulo Junior

FNUAP: Crianças Têm Direito a Sexo, Drogas e Aborto para Reduzir a População Posted: 23 Nov 2014 03:14 PM PST









Dra. Rebecca Oas
NOVA IORQUE, EUA, novembro (C-Fam) Há mais jovens no mundo agora do que já houve antes. De acordo com o relatóriomais recente do Fundo de População da ONU, isso representa uma oportunidade sem precedente para progresso, mas só se as gerações futuras forem menores.
A prescrição do FNUAP para garantir um “dividendo demográfico” inclui acesso livre ao aborto para adolescentes, removendo leis de idade de consentimento, leis a favor de drogas e prostituição e redução do envolvimento dos pais na formação sexual de seus filhos.
“Os jovens precisam de uma ampla variedade de serviços de saúde sexual e reprodutiva, inclusive… assistência de aborto seguro,” diz o relatório Situação da População Mundial 2014, lançado na terça-feira. De acordo com o FNUAP, os sistemas legais na maioria dos países ficam atrás em compromissos que fizeram em tratados internacionais de direitos humanos, e têm “ainda de alcançar as realidades dos adolescentes e jovens.”
Nenhum tratado da ONU menciona aborto, nem obriga os países a vulnerabilizar jovens a adultos que oferecem serviços sexuais e reprodutivos.
De preocupação especial para o FNUAP são as leis de idade de consentimento sexual que requerem permissão dos pais para ter acesso ao aborto, contraceptivos ou outros serviços como campanhas de troca de agulha para usuários de drogas.
“Leis de idade de consentimento contradizem a ideia de que os jovens devem participar das decisões que os afetam de acordo com suas aptidões em desenvolvimento,” diz o relatório, igualando participação na tomada de decisões com controle unilateral.
O FNUAP também critica as leis contra a “conduta de mesmo sexo, uso de drogas e venda de sexo ou trabalho sexual,” na base de que essas leis “recaem de forma particular nos jovens que estão concretizando sua saúde sexual e reprodutiva e direitos reprodutivos.”
Idealmente, os pais deveriam ser a principal fonte de informações e orientação sobre sexualidade, o relatório permite, mas isso “não acontece do jeito que deveria.” Na opinião do FNUAP, os pais muitas vezes “não sabem como falar com seus filhos sobre tais assuntos.”
O relatório postula que “dá para se influenciar” mudanças práticas de conduta entre os jovens “por meio de intervenções de políticas, tais como as que afrouxam as restrições de idade ou de consentimento dos pais sobre o acesso dos adolescentes aos serviços.”
Embora a preocupação principal do FNUAP seja reduzir o crescimento populacional, seu foco nos jovens é saturado da linguagem de direitos humanos, maximização de potencial e remoção das barreiras para o sucesso. Os jovens não são apenas os alvos da estratégia, mas estão também sendo treinadospara serem seus principais promotores. Isso significa lhes dar mensagens que eles não estão ouvindo em casa ou nas suas comunidades.
Entretanto, a premissa de que reduzir a fertilidade dos países em desenvolvimento os arremessará para a prosperidade é questionável. Os países com baixa fertilidade e crescentes populações de idosos enfrentam cargas financeiras, pois crianças dependentes incorrem em despesas mais baixas do que idosos dependentes.
Os economistas têm observado que uma queda na fertilidade tende a vir no rastro, em vez de preceder, o aumento na prosperidade econômica, que é a razão por que o “dividendo demográfico” parecia mais pronunciado na Ásia do que na América Latina ou outras regiões em desenvolvimento.
Embora o relatório reconheça que os jovens sofram limitações com a estagnação econômica e falta de escolaridade ou oportunidades de emprego, sua preocupação principal é que a pobreza “pode ser uma barreira muito forte para indivíduos obterem o que precisam para alcançar sua saúde sexual e reprodutiva e direitos reprodutivos.”
No total, o relatório do FNUAP afirma que a chave para o desenvolvimento é garantir que a conduta sexual dos adolescentes fique sem supervisão, sem limites, tenha financiamento público e, acima de tudo, seja não procriativa. O FNUAP postula que a imposição da anarquia sexual nos jovens garantirá o bem-estar deles e o do mundo inteiro.
Tradução: Julio Severo
Fonte: Friday Fax
 
 Divulgação: www.juliosevero.com

Washington, D.C.: A capital do governo mundial imoral




Julio Severo
Enquanto estou escrevendo sobre o governo dos EUA como a capital do governo mundial imoral, o Departamento de Estado dos EUA e a USAID estão realizando a terceira Conferência para Avançar os Direitos Humanos LGBT e Promover Desenvolvimento Inclusivo para Indivíduos Lésbicos, Gays, Bissexuais e Transgêneros (LGBT) em 12-14 de novembro em Washington, D.C., EUA.
Importantes autoridades do governo dos EUA estão palestrando no evento.
A conferência está reunindo autoridades governamentais, financiadores particulares, líderes empresariais, especialistas acadêmicos e ativistas homossexuais de mais de 30 países para aumentar a coordenação, cooperação e recursos dedicados para promover a agenda homossexual no mundo inteiro, e para garantir a plena inclusão de ativistas homossexuais em estruturas de poder político.
A conferência está focando em estratégias de assistência diplomática e externa para lidar com questões homossexuais no mundo todo. Está discutindo também as melhores formas de envolver as comunidades religiosas para apoiar a agenda homossexual e integrá-la em programas de desenvolvimento.
Se Sodoma deu ao mundo uma militância homossexual sem treinamento e sofisticação, os Estados Unidos podem se orgulhar de terem sobrepujado Sodoma, dando ao mundo uma militância homossexual agressiva, treinada e sofisticada.
Os esforços do governo americano para integrar a agenda gay em programas de desenvolvimento e estruturas de poder político terão sucesso? Temo que sim. Quarenta anos atrás, o NSSM 200, um documento ultrassecreto do governo dos EUA, deixava claro que que a ONU, o Banco Mundial e muitas outras grandes organizações internacionais deveriam ser usados para integrar o controle populacional em programas de desenvolvimento e assistência médica. O controle populacional era apresentado como “planejamento familiar,” mas seu objetivo nunca foi o bem-estar da família. Era redução populacional para atender às ambições dos EUA de se apoderar ou guardar recursos naturais de outras nações para uso americano atual e futuro. Por causa dos esforços dos EUA quarenta anos atrás, hoje o “planejamento familiar” é tão natural quanto o próprio casamento.
Evidentemente, agora a estratégia é tornar a agenda gay e seu casamento fajuto tão naturais quanto o “planejamento familiar.”
Deus transformou Sodoma em cinzas. Os EUA estão se distinguindo tornando Sodoma global e refinada. Os EUA estão espalhando as cinzas de Sodoma no mundo inteiro para semear uma Sodoma nova, maior e global.
Dias atrás, Billy Graham disse: “Os EUA são tão maus quanto Sodoma e Gomorra.” E muitas vezes ele menciona: “Se Deus não castigar os Estados Unidos, Ele terá de pedir perdão para Sodoma e Gomorra”.
Para avançar a agenda gay, os EUA querem tornar o mundo tão mau quanto Sodoma e Gomorra eram.
Os conservadores brasileiros muitas vezes falam de uma decadência moral dos Estados Unidos como uma consequência direta da influência e ações da União Soviética, que nasceu em 1917. Eles tratam os EUA como se fossem, antes da União Soviética, uma donzela pura.
Eu também tinha tal ideia, principalmente como um evangélico que era influenciado por missionários americanos. O fato é que achávamos que os EUA, principalmente no começo do século XX, eram extremamente protestantes. Uma nação ainda mais protestante, ainda mais moral, ainda mais pura.
Temos o registro histórico para apoiar isso. Ao assinar a Declaração de Independência dos Estados Unidos, Samuel Adams afirmou: “Tenho a confiança de que neste dia o reinado do protestantismo político se iniciará”. Os 56 signatários eram na grande maioria protestantes.
De acordo com Patricia Bonomi, professora emérita da Universidade de Nova Iorque: “Os colonos americanos eram 98 por cento protestantes”.
Em menos de um século, o reinado do protestantismo político em Washington, D.C. era exatamente o contrário do que era pregado por igrejas e pastores protestantes.
De acordo com uma reportagem do DailyMail, Washington D.C. na década de 1890 tinha um reinado de prostituição. Essa era a capital da nação mais protestante do mundo, quando o protestantismo era muito mais elevado do que hoje na nação americana. E lembre-se: não havia União Soviética.
A reportagem do DailyMail disse: “Os vizinhos da Casa Branca na década de 1890 incluíam 108 bordeis e 50 bares de bebida alcoólica.” A prostituição era desenfreada ao redor da Casa Branca mais de um século atrás.
Um autor daquele tempo, mencionado pelo DailyMail, fez um mapa com uma explicação de como 108 casas de prostituição tiveram liberdade de prosperar tão perto da Casa Branca.
Ele disse acerca de Grover Cleveland (1837-1908), que foi o 22º e 24º presidente dos Estados Unidos (1885-89, 1893-1897): “Grover Cleveland pode se sentar em frente da janela de seu quarto de dormir na Casa Branca e obter uma visão completa do território. Ao total alcance dos olhos dele estão cada um dos 108 prostíbulos que desafiam a lei que ele tem a obrigação de cumprir por meio de seus comissários.”
Se a Casa Branca estivesse cercada de 108 prostitutas, já seria suficientemente repugnante. Mas 108 bordeis? Isso era muita prostituição. Washington, D.C. não tinha nenhuma outra atividade mais importante em que se envolver?
Por que a prostituição, considerada a profissão mais antiga do mundo, estava tão desenfreada e perto da Casa Branca? Talvez a resposta esteja no que Ronald Reagan disse: “Diz-se que a política é a segunda profissão mais antiga. Aprendi que tem uma semelhança impressionante com a primeira.”
O DailyMail disse que décadas mais tarde essa mesma área em torno da Casa Branca mantinha sua notoriedade de prostituição.
Eu não minimizo a influência soviética décadas depois de 1890. Mas havia uma grave decadência moral em torno da Casa Branca antes de qualquer influência soviética. Havia a influência do pecado.
Não dá, pois, para se atribuir a predominante perversão moral na atual sociedade americana, especialmente na política, exclusivamente à União Soviética.
A Bíblia diz: “Ninguém desonre a sua filha tornando-a uma prostituta, se não a terra se entregará à prostituição e se encherá de perversidade.” (Levítico 19:29 NVI)
Na década de 1890 a capital dos EUA se entregou à prostituição e, consequentemente, “se encheu de perversidade.”
A propósito, a capital americana mantém o velho perfil de lugar cheio de indivíduos pervertidos. Uma reportagem do WND disse que apesar de seus casos sexuais na Casa Branca, Bill Clinton foi classificado como o presidente americano mais admirado dos últimos 25 anos.
No assunto de casos sexuais na Casa Branca, John Kennedy superou todos os outros presidentes adúlteros dos EUA. A depravação dele na Casa Branca foi consequência da União Soviética, ou da mesma influência de pecado na vizinhança da Casa Branca na década de 1890? Creio que a compreensão cristã correta é o antigo contexto de bordeis.
Espero que meu artigo ajude os cristãos conservadores no Brasil e nos EUA a verem que se querem influenciar de modo positivo o poder mundial que Washington D.C. tem no mundo todo, eles deveriam primeiro compreender que os problemas morais no governo americano começaram muito antes da União Soviética. Sem tal compreensão, eles não terão êxito em orar e impedir um governo americano que tem feito da perversão sexual (a sodomia) uma prioridade máxima de sua política externa.
Os EUA estão homossexualizando o mundo ao financiarem, treinarem e sofisticarem a militância homossexual internacional.
Os EUA prostituíram suas filhas muitas décadas atrás, sua terra caiu em prostituição e agora sua terra se encheu de perversidade. Seu governo se tornou cheio de perversidade, inclusive de sodomia.
A conferência que está se realizando neste exato momento em Washington, D.C., pelo Departamento de Estado dos EUA e a USAID quer engajar as comunidades religiosas para apoiar a agenda homossexual.
Talvez a Catedral Nacional de Washington seja o melhor exemplo dessas ambições. A catedral de 106 anos tem servido como centro espiritual para os presidentes dos EUA, realizando os funerais dos presidentes Ronald Reagan e Gerald Ford.
Em 2013, o Rev. Gary Hall, deão da Catedral Nacional de Washington, disse que os cristãos deveriam adotar o “casamento” homossexual nas igrejas.
De acordo com Scott Lively, a tradição judaica diz que o “casamento” gay foi o último pecado antes do Grande Dilúvio.
Depois de seu apoio ao “casamento” homossexual, a Catedral Nacional de Washington estará realizando um culto com reza islâmica pela primeira vez em 14 de novembro.
Washington, D.C. e seu Departamento de Estado, a USAID e sua melhor catedral protestante estão cheios de perversidade e sodomia.

Ateísta Ed Brayton: Julio Severo é um ‘doido’ brasileiro Posted: 24 Nov 2014 06:27 AM PST



Julio Severo
A homossexualidade e o controle populacional têm algo em comum? Se você crê que sim, então você é um ‘doido’ — rótulo que o ateísta Ed Brayton usou contra mim, Julio Severo, porque sou um desses crentes.
Ed Brayton
No entanto, não sou a única vítima dos ataques dele. Ele também atacou o WorldNetDaily, e num programa de TV da C-SPAN, ele rotulou Chuck Norris de ‘retardado’ porque Norris disse que se Obama fosse eleito em 2012, o socialismo dele levaria os EUA a mil anos de escuridão.
Concordo com Norris: os EUA podem se preparar para mil anos de escuridão socialista por causa de Obama e seu partido.
O gordo Brayton tem um blog que tem o título de “Dispatches from the Culture Wars” (Despachos das Guerras Culturais). Ele é também um defensor do evolucionismo.
De acordo com a Conservapedia, Chuck Norris acha que a maioria do problema de obesidade nos EUA é consequência do hedonismo e que os cristãos têm boas razões para acreditar que um estilo de vida hedonista é um dos fatores que causam o ateísmo. Esse é outro motivo por que o gordo Ed Brayton odeia Norris.
Brayton tem aparecido no programa de TV Rachel Maddow Show. Rachel foi a primeira âncora abertamente lésbica a apresentar um grande programa noticioso de TV em horário nobre nos EUA. Ele tem também sido convidado em outros programas esquerdistas.  
Por falta de argumentos e racionalidade, a única opção que resta a indivíduos esquerdistas é recorrer a insultos: ‘doido,’ ‘retardado,’ etc. Além disso, palavrões são a linguagem natural deles. Como é que sei disso? A Esquerda secular e cristã brasileira tem usado essa linguagem ao falar de mim e minhas opiniões conservadoras.
Acerca da Esquerda americana, parece que seus adeptos não estão gostando da coluna que Matt Barber me deu em seu portal conservador BarbWire.
Em seu blog, Brayton se descreve: “Depois de gastar vários anos fazendo turnê pelos EUA como comediante solitário, Ed Brayton se cansou de explicar suas piadas… e voltou-se para escrever… para as vozes de sua cabeça.”
Sempre suspeitei que os socialistas têm vozes estranhas na cabeça — nos tempos da Bíblia, as pessoas chamavam esse problema de ‘possessão demoníaca.’
Desta vez as vozes disseram a esse comediante pesado e desajeitado que a homossexualidade não reduz as taxas de natalidade e que, sim, ele é um cara inteligente!
As vozes dele também lhe disseram que na guerra cultural para espalhar mentiras socialistas e homossexualistas no mundo inteiro, Julio Severo é outro inimigo que merece os ataques dele.
Tendo ou não nojo, pelo menos ele está lendo minha coluna no BarbWire!

Doido: A Questão Homossexual é Toda sobre Controle Populacional

Julio Severo é um doido brasileiro que está agora escrevendo para o BarbWire, onde ele faz a afirmação incrivelmente absurda de que a luta pela igualdade LGBT é realmente toda sobre reduzir a população. Burro, pelo fato de que conexões causais são para pessoas inteligentes, nenhuma das quais dá para achar aqui. Fazendo referência a uma conferência da USAID sobre direitos gays no mundo todo na semana passada, ele escreve:
A conferência está reunindo autoridades governamentais, financiadores particulares, líderes empresariais, especialistas acadêmicos e ativistas homossexuais de mais de 30 países para aumentar a coordenação, cooperação e recursos dedicados para promover a agenda homossexual no mundo inteiro, e para garantir a plena inclusão de ativistas homossexuais em estruturas de poder político.
A conferência está focando em estratégias de assistência diplomática e externa para lidar com questões homossexuais no mundo todo. Está discutindo também as melhores formas de envolver as comunidades religiosas para apoiar a agenda homossexual e integrá-la em programas de desenvolvimento.
Se Sodoma deu ao mundo uma militância homossexual sem treinamento e sofisticação, os Estados Unidos podem se orgulhar de terem sobrepujado Sodoma, dando ao mundo uma militância homossexual agressiva, treinada e sofisticada.
Os esforços do governo americano para integrar a agenda gay em programas de desenvolvimento e estruturas de poder político terão sucesso? Temo que sim. Quarenta anos atrás, o NSSM 200, um documento ultrassecreto do governo dos EUA, deixava claro que que a ONU, o Banco Mundial e muitas outras grandes organizações internacionais deveriam ser usados para integrar o controle populacional em programas de desenvolvimento e assistência médica. O controle populacional era apresentado como “planejamento familiar,” mas seu objetivo nunca foi o bem-estar da família. Era redução populacional para atender às ambições dos EUA de se apoderar ou guardar recursos naturais de outras nações para uso americano atual e futuro. Por causa dos esforços dos EUA quarenta anos atrás, hoje o “planejamento familiar” é tão natural quanto o próprio casamento.
Evidentemente, agora a estratégia é tornar a agenda gay e seu casamento fajuto tão naturais quanto o “planejamento familiar.”
Deus transformou Sodoma em cinzas. Os EUA estão se distinguindo tornando Sodoma global e refinada. Os EUA estão espalhando as cinzas de Sodoma no mundo inteiro para semear uma Sodoma nova, maior e global.
Sim, pois obviamente se começarmos a tratar homossexuais como seres humanos com direitos iguais, todos vão imediatamente se tornar gays, parar de ter filhos e destruir a espécie. Pois o homossexual, de acordo com a direita cristã, é a coisa mais sedutora da história. É tão opressivamente tentadora que temos de tornar a vida dos homossexuais miserável a fim de impedir as pessoas que estão se tornando gays. É nisso que esses fanáticos realmente acreditam.

ADORAÇÃO A DEUS PAI TODO PODEROSO.





Salmos 98

1 ¶ Cantai ao SENHOR um cântico novo, porque fez maravilhas; a sua destra e o seu braço santo lhe alcançaram a salvação.
2 O Senhor fez notória a sua salvação, manifestou a sua justiça perante os olhos dos gentios.
3 Lembrou-se da sua benignidade e da sua verdade para com a casa de Israel; todas as extremidades da terra viram a salvação do nosso Deus.
4 ¶ Exultai no Senhor toda a terra; exclamai e alegrai-vos de prazer, e cantai louvores.
5 Cantai louvores ao Senhor com a harpa; com a harpa e a voz do canto.
6 Com trombetas e som de cornetas, exultai perante a face do Senhor, do Rei.
7 Brame o mar e a sua plenitude; o mundo, e os que nele habitam.
8 Os rios batam as palmas; regozijem-se também as montanhas,
9 Perante a face do Senhor, porque vem a julgar a terra; com justiça julgará o mundo, e o povo com eqüidade.

O governo único do anticristo chegou! New World Order_ parte 2/3

CHINA PEDE NOVA MOEDA MUNDIAL

ONU quer moeda global para substituir dólar

A MOEDA DA NOVA ORDEM MUNDIAL

Tua graça me basta "Toque no Altar"

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.